Vinhos do mundo: os famosos vinhos de sobremesa da Hungria

A Hungria tem no setor vitivinícola uma de suas principais atividades agrícolas. Sua história na vinicultura teve início no século IX, quando a tribo dos magiares chegou à região, mas o país só entrou para o hall dos produtores da bebida no século XVII, quando ficou conhecida como a terceira cultura vinícola mais sofisticada da Europa, perdendo apenas para França e Alemanha.

Em 1997, o país foi dividido em 22 regiões vinícolas, das quais a mais importante é a Tokaj-Hegyalja, produtora do Tokaji, o mais famoso vinho da Hungria e considerado um dos melhores de sobremesa do mundo – ele é tão importante que é citado até no hino nacional! Foi o primeiro vinho do mundo produzido com uvas botritizadas, isto é, submetidas a um fungo que resseca os bagos, aumentando seu teor de açúcar. As variedades usadas na elaboração da bebida são Furmint, Muscat Lunel, Hárslevelü e Oremus.

Outras regiões de destaque são Kunság, Csongrád e Hajós-Baja, que, juntas, produzem mais da metade dos vinhos húngaros, concentrando-se em vinhos mais simples, que atendem ao gosto da população local. Também podemos citar a área de Eger, que se destaca pela elaboração de vinhos tintos de grande prestígio, e de Villány, onde há a produção de tintos que levam cortes de uvas regionais, como o Bikavér, um dos rótulos mais famosos e admirados do país.

Atualmente, as castas mais cultivadas são originárias da França e da Alemanhã, como Chardonnay, Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc e Pinot Noir. A Hungria também dá origem a brancos secos excelentes, de muita classe e elegância. As uvas típicas, raras e incomuns, mais importantes na Hungria são as brancas Furmint (ácida e forte) e Hárslevelû (suave e aromática), além da tinta Kadarka. Em geral, os brancos apresentam caráter intenso, com sabor de maçã verde e, quando envelhecidos, de nozes e mel.

Atualmente, o país é considerado um dos mais importantes produtores da Europa e o mais tradicional do Leste Europeu, ocupando a décima primeira posição no ranking mundial.

Ainda não conhece os vinhos húngaros? Vá ao Empório e experimente-os! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.