Uma adega submersa? Na Croácia existe e é aberta ao público!

A ilha Drače, na Croácia, abriga uma adega um tanto quanto inusitada: ela fica submersa! A Edivo Vina requer um mergulho no fundo da baía de Mali Ston para ser explorada. Lá, as garrafas de vinho são conservadas em jarros de barro que recebem o nome de anfôras por um ou dois anos antes de poderem ser apreciadas. Essa forma de armazenamento garante todos os elementos de sabor e qualidade da bebida e promove um aroma adicional, o de pinheiro.

Antes de ir ao mar, o vinho passa três meses em terra firme, armazenado nos jarros. Para não contaminar o líquido com água salgada, eles são vedados com cortiça e duas camadas de borracha. Em seguida, são colocadas no mar por meio de uma estrutura de ferro trancada com cadeados.

Segundo seus proprietários, Anto Šegović e Edi Bajurin, a ideia de criar a Edivo Vina surgiu da crença de que o mar proporciona o resfriamento das garras em condições ideais  e que o silêncio absoluto de suas profundezas melhora a qualidade dos vinhos. Além de ver os jarros de barro, os mergulhadores podem conhecer um navio naufragado e ainda comprar ânforas antigas, que emergem da água cobertas por conchas e algas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *