Arquivo da tag: vodca

Em clima de Copa: aprenda a preparar 6 pratos típicos da Rússia

O Empório entrou no clima da Copa e selecionou seis receitas deliciosas típicas da Rússia pra você começar com o pé direito. Reúna os amigos em casa, separe as garrafas de vodca e torça pelo Brasil em grande estilo!

6 receitas típicas da Rússia

Escondidinho de arenque na salada

Uma das saladas mais populares da Rússia, essa receita é uma mistura de arenque salgado, maionese, cenoura, beterraba e batata cozida, dispostas em camadas, como um bolo.

Ingredientes:

  • 2 filés de arenque salgado e sem escamas
  • 2 beterrabas
  • 2 batatas
  • 2 cenouras
  • 1 cebola
  • 3 ovos
  • 1 e ½ xícara de maionese
  • Sal e pimenta a gosto
Modo de preparo:

Cozinhe os ovos, as cenouras, as batatas e as beterrabas. Reserve. Descasque as cebolas e mergulhe-as em água fervente. Após cinco minutos, passe-as na peneira e deixe-as na água fria por um minuto. Rale as batatas, beterrabas e cenouras separadamente. Corte os ovos em pedaços pequenos. Corte o arenque em pequenos cubos e adicione pimenta.

Em um prato grande, faça uma primeira camada com as batatas e cubra-as com maionese. Acrescente uma camada de arenque e, depois, as cebolas, as cenouras e os ovos. Cubra com maionese. Repita o processo, sem o arenque, até obter pelo menos duas camadas de cada item. Cubra com uma camada de beterraba ralada, sobre a qual se deve aplicar uma grossa cobertura de maionese. Para decorar você pode polvilhar gema de ovo sobre o prato pronto. Leve à geladeira por cinco horas e sirva em fatias, como um bolo.

Vegetais em conserva

Aí vai uma curiosidade: os russos simplesmente amam vegetais em conserva! Se for pepino, tomate ou pimenta, então, nem se fala. Eles são ideias para serem servidos antes do jantar, como um aperitivo – sempre acompanhado de vodca, é claro! Os picles de pepino são um acompanhamento tradicional para muitos pratos típicos da Rússia, como o estrogonofe de carne.

Ingredientes:

  • 5 litros de água
  • 3 quilos de pepinos (quanto menores forem, melhor)
  • 2 ramos grandes de dill fresco
  • 1 xícara de chá de sal grosso (kosher ou sal marinho)
  • 15 dentes de alho descascados e cortados em pedaços
  • 5 cravos-da-índia
  • 1 colher de chá de semente de mostarda
  • 1 colher de chá de semente de coentro
  • Folhas frescas de carvalho, de groselha ou de cereja (se não encontrar, substitua por folhas frescas de estragão ou de coentro)
  • 5 folhas de louro
  • 1 /8 de xícara de chá de pimenta do reino

Se preferir os picles levemente picantes, adicione raiz-forte ou lascas de pimenta dedo-de-moça sem sementes.

Modo de preparo:

Leve os pepinos, corte ambas as pontas e mergulhe-os em um recipiente com água gelada. Ferva os 5 litros de água e acrescente sal. Deixe-a esfriar até que chegue a uma temperatura um pouco superior à temperatura ambiente. Coloque um ramo de dill no fundo do pote e acomode uma camada de pepinos na vertical. Despeje a solução de água com sal ainda morna sobre os pepinos até que fiquem completamente submersos. Acrescente metade de cada um dos demais ingredientes. Coloque uma segunda camada de pepinos e adicione os temperos que restaram. Despeje o resto da água sobre os pepinos, garantindo que fiquem completamente cobertos pela solução. Dica: coloque uma tampa esterilizada sobre os pepinos para que ela exerça pressão sobre a conserva. Isso vai garantir que os pepinos permaneçam submersos durante todo o processo. Eles ficarão prontos em dois dias.

Okroshka

Essa receita foi criada no melhor estilo “pegue tudo o que estiver na geladeira e jogue na panela”. É uma sopa fria de cenoura, pepino, ovos, batatas e ervas picadas – também é possível adicionar rabanetes ou quaisquer outros vegetais, salame e frango. O segredo é temperar a sopa com kvass e uma pequena dose de kefir líquido.

Ingredientes:

  • 1 litro de kefir (pode ser substituído por coalhada natural batida)
  • 1 xícara de água gelada
  • 300 gramas de carne vermelha ou peixe em cubos
  • 1 pepino sem casca e sementes em cubos
  • 6 rabanetes em cubos
  • 4 cebolinhas cortadas em fatias finas
  • ½ xícara de dill
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 colher de sopa de sal
  • 2 colheres de sopa de mostarda Dijon
  • 2 ovos
  • 1 caixa de creme de leite fresco
Modo de preparo:

Ferva os ovos em água com sal por 17 minutos. Mergulhe os ovos em uma tigela com água gelada por 7 minutos para ajudar a separar as claras das gemas. Tire a casca e fatie os ovos, separando a gema da clara. Corte as claras em cubos e reserve. Coloque as gemas numa tigela grande e acrescente mostarda, açúcar e sal. Misture os ingredientes até formar uma pasta. Em uma batedeira, misture lentamente o kefir e a água até atingir uma consistência pastosa – assegure-se de que os ingredientes estão bem misturados. Para deixar a sopa mais encorpada, acrescente o creme de leite fresco. Adicione o resto dos ingredientes e deixe descansar por pelo menos duas horas antes de servir.

Schi de vegetais

Quase todo mundo conhece a borsch, a famosa sopa de beterraba de origem ucraniana. No caso da schi, sopa típica da Rússia, um dos pratos mais antigos da culinária russa, em vez de adicionar beterrabas, cozinha-se apenas o repolho fresco (ou em conserva) em caldo de carne. Para finalizar o prato, basta decorá-lo com um ovo cozido.

Ingredientes:

  • 500 g de carne bovina
  • 500 g de repolho
  • 1 cenoura
  • 1 ou 2 cebolas
  • 1 colher de sopa de extrato de tomate
  • 3 batatas
  • 2 colheres de sopa de óleo
  • 1/2 maço de ervas aromáticas a gosto
  • 1 ou 2 folhas de louro a gosto
  • Alho a gosto (de dois a quatro dentes)
  • Pimenta a gosto
  • 1/2 colher de sopa de sal
Modo de preparo:

Coloque a carne em uma panela, cubra com água e leve ao fogo até a fervura. Em seguida, cozinhe o caldo em fogo baixo por cerca de uma hora. Para o caldo ficar cheio de aroma, pode-se também acrescentar pimenta-do-reino e folhas de louro. Enquanto o caldo cozinha, prepare os outros legumes: corte a cebola em cubos e rale a cenoura.

Quando o caldo estiver pronto, retire a carne e corte-a em fatias. Aqueça uma frigideira, despeje óleo e refogue a cenoura e a cebola em fogo médio por um a dois minutos. Acrescente o extrato de tomate (ou os tomates frescos pelados e picados). Refogue a mistura por mais cinco a sete minutos, mexendo sempre.  Corte o repolho em tiras e as batatas em cubos. Coloque-os no caldo e leve para ferver. Adicione a cebola, a cenoura e os tomates e deixe a sopa ferver por mais 15 a 20 minutos em fogo brando. Acrescente a carne em fatias ao caldo pouco antes do fim do cozimento. Se quiser, pode-se também pode adicionar ervas aromáticas picadas e/ou alho espremido com sal.

Pelmêni de pato

Esse prato é uma espécie de ravióli tradicionalmente recheado com carne bovina (é possível encontrá-lo feito com carne suína, de alce, javali, carneiro, peixe e pato). O segredo da receita está em deixar a massa o mais fina possível e não permitir que os pelmêni se abram ou grudem uns nos outros enquanto estão sendo cozidos.

Ingredientes:

Para a massa:

  • 350g de farinha
  • 1 ovo
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 4 colheres de sopa de coalhada e/ou de manteiga derretida (por prato a ser servido)

Para o recheio:

  • 500 g de carne picada
  • 1 ou 2 cebolas médias bem picadas
  • 2 dentes de alho bem picados
  • Sal e pimenta a gosto
Modo de preparo:

Faça uma massa compacta misturando a farinha, o ovo, o sal e ½ copo de água. Deixe-a repousar de 20 a 30 minutos. Estique-a sobre uma superfície enfarinhada de modo que fique bem fina. Com uma xícara de borda fina, corte-a em círculos de aproximadamente 8 cm de diâmetro. Coloque um pouco do recheio previamente misturado à mão no centro de cada círculo. Dobre a massa, pressionando suas bordas. Cozinhe os pelmêni em água fervente com sal durante cerca de 5 minutos. Quando começarem a subir à superfície, baixe o fogo e deixe-os na água por mais 2 ou 3 minutos. Tire-os com uma concha e sirva-os com a manteiga derretida e/ou com a coalhada.

Kholodets

O nome vem de “kholod” (“frio”, em russo) e refere-se ao fato de ser servido gelado. Considerado o acompanhamento ideal da vodca, é servido como entrada, acompanhado por frios, ou como prato principal. É sempre degustado com generosas porções de raiz-forte ou de mostarda e acompanhado por um molho de rabanete.

Ingredientes:

  • 2 ossobucos
  • 1 cenoura fatiada
  • 2 ovos cozidos fatiados
  • 2 a 3 dentes de alho
  • 1 a 2 colheres (de chá) de pimenta moída
  • 1 a 2 colheres (de chá) de sal
Modo de preparo:

Limpe completamente os ossobucos com uma escova. Coloque-os numa panela com água e aqueça em fogo alto. Depois de ferver bem, várias camadas de espuma vão subir à superfície da água (primeiro cinzas, depois brancas). Retire-as com uma escumadeira. Quando a espuma cessar, cubra a panela com uma tampa e deixe uma fresta para que o vapor escape. Abaixe o fogo e deixe cozinhar até que a carne esteja soltando do osso e a água fique com uma cor branca leitosa. Isso geralmente leva de 2 a 3 horas. É muito importante não tirar o caldo do fogo cedo demais. Acrescente sal.

Coe o caldo em outra panela, separando-o da carne. Coloque as fatias de ovos e de cenouras cruas em uma forma de alumínio com 5 a 8 centímetros de profundidade. Corte a carne em pequenos pedaços e coloque na forma. Para dar mais sabor ao kholodets, retire o tutano do osso e misture com a carne.

Coloque o alho moído no caldo. Acrescente a pimenta. Coloque o caldo na travessa de alumínio e deixe resfriar. Refrigere durante 24 horas, sem colocar no freezer. Um bom kholodets deve ter uma consistência sólida, um pouco mais firme que a da gelatina. Enfeite com salsinha. Corte em pedaços quadrados e sirva com uma porção de mostarda ou raiz-forte.

Para acompanhar as receitas típicas da Rússia, você pode encontrar uma variedade de vodcas em nossa loja virtual e receber na comodidade da sua casa!

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Além do limão: aprenda a preparar uma caipirinha de pimenta e manga

Talvez você nunca tenha pensado nessa combinação, mas, acredite, ela fica uma delícia!

A caipirinha de pimenta e manga traz benefícios em dose dupla: enquanto a pimenta diminui o colesterol, protege o coração e acelera o metabolismo, ajudando no emagrecimento, a manga combate o envelhecimento precoce, controla a pressão e melhora a digestão e a saúde da pele.

Bom demais, né? Então, anote já a receita e comemore o fim do ano com estilo!

Caipirinha de pimenta e manga

Ingredientes

  • 1/2 manga picada
  • 2 doses de vodca
  • 1 colher (sobremesa) de açúcar
  • 1 pimenta dedo-de-moça em tiras sem semente

Modo de fazer

Coloque a manga, a pimenta e o açúcar em um copo e macere levemente. Em seguida, acrescente vodca e mexa até dissolver o açúcar. Complete o copo com gelo e sirva.

Além do limão: aprenda a fazer uma deliciosa caipirinha de pitaya

A caipirinha é um símbolo da cultura brasileira. A bebida teria sido criada em 1918, no interior de São Paulo, a partir de uma receita popular feita com limão, alho e mel para tratar a gripe espanhola. Como era bastante comum colocar um pouco de álcool em remédios caseiros, a fim de acelerar o efeito terapêutico, a cachaça era sempre usada. Tempos depois, substituíram o mel pelo açúcar, tiraram o alho para melhorar o sabor e voilà!

Ao longo das semanas, vamos ensinar receitas de caipirinhas que fogem do comum para fazer em casa e surpreender seus convidados.

Primeira parada: caipirinha de pitaya! 

Exótica, saudável e pouco calórica, a pitaya é originária da América Central e também conhecida como fruta do Dragão, graças à sua aparência escamosa. É semelhante ao kiwi, mas tem sabor mais suave e adocicado. Aprenda três formas de prepará-la:

Caipirinha de pitaya tradicional

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de polpa natural de pitaya
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 50 ml de vodca
  • Gelo

Modo de preparo

Macere a pitaya. Adicione o açúcar no copo e misture bem. Adicione a vodca e o gelo e sirva.

Caipirinha de pitaya com limão e manjericão

Ingredientes

  • 65 ml de cachaça bidestilada
  • ½ pitaya madura
  • Suco de 1 limão
  • 1 colher de sobremesa de açúcar
  • 5 folhas de manjericão
  • Gelo

Modo de Preparo

Coloque a pitaya no copo, acrescente o açúcar e o manjericão e macere bem. Acrescente o suco do limão e a cachaça e mexa. Adicione gelo e sirva.

Caipirinha de pitaya e abacaxi

Ingredientes:

  • 1 pitaya vermelha
  • 1/2 abacaxi picado
  • 120 ml de cachaça
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • Gelo

Modo de preparo

Macere as frutas com o açúcar.  Adicione a cachaça, mexe bem e sirva.

Dicas:
  • Se quiser, substitua o açúcar branco por demerara ou mascavo. Cada um dará um sabor especial à bebida.
  • Experimente acrescentar folhas de menta na hora de macerar a fruta.
  • Caso queira um drinque mais leve, substitua a cachaça e a vodca por saquê.

Gostou? Então, fique ligado que semana que vem tem mais!

 

 

 

 

Aprenda a preparar o famoso Moscow Mule

Mesmo que você nunca tenha ouvido falar em Moscow Mule, provavelmente já viu uma foto desse drinque nas suas redes sociais. Servida em uma caneca de cobre e, por isso, apelidado de “drinque da canequinha”, a bebida foi criada entre as décadas de 40 e 50, nos Estados Unidos, e faz parte do cardápio dos bares e restaurantes mais descolados do mundo.

O Moscow Mule surgiu quando dois amigos, um que vendia vodca e outro que vendia cerveja de gengibre, uniram esforços para promover seus produtos. Seu nome é uma referência ao efeito que a vodca, destilado de origem russa, costuma causar em seus consumidores. Já a famosa caneca de cobre usada para tomar o drinque é uma referência ao tipo de copo que os viajantes levavam em suas longas viagens no lombo das mulas.

A receita original leva vodca, ginger beer e limão, mas, como no Brasil é difícil encontrarmos cerveja de gengibre, foi criada uma versão tupiniquim. Anote!

Moscow Mule

Ingredientes

  • 100 ml de vodca
  • 50 ml de suco de limão
  • Uma fatia de 1 cm de gengibre macerada em 1 lata de cerveja pilsen
  • 1 limão cortado e raspas de limão para decoração
  • Gelo

Modo de preparo

Encha uma caneca com gelo. Adicione a vodca e o suco de limão. Complete com a cerveja. Misture delicadamente e decore com a espuma de gengibre* e o limão.

*para preparar a espuma de gengibre, basta misturar em um sifão para chantilly 100 ml de suco de limão, 100 ml de xarope de açúcar, 100 ml de suco de gengibre fresco e 100 ml de clara de ovo.

Tudo sobre Bloody Mary: história, receita e dicas de preparo!

Salgado e apimentado, o Bloody Mary divide opiniões, mas possui uma legião de admiradores fiéis mundo afora. O drinque foi criado por Fernand Petiot, que comandava o bar Harry’s New York, na França, na década de 20. Ele teria misturado vodca com suco de tomate, molho inglês e pimenta a pedido dos clientes americanos, que, em época de Lei Seca, procuravam uma bebida de aparência e teor alcoólico mascarados para confundir as autoridades. O nome veio depois, em 1934, no bar do Hotel St. Regis Sheraton, nos Estados Unidos.

Aprenda a preparar um dos drinques mais famosos do mundo:

Bloody Mary

Ingredientes

  • 10 ml de molho inglês
  • 15 ml de suco de limão
  • 6 gotas de molho de pimenta tipo tabasco
  • 50 ml de vodca (1 dose)
  • 100 ml de suco de tomate
  • Sal de aipo a gosto
  • Uma pitada de pimenta-do-reino
  • Um ramo de salsão ou um pedaço de cenoura para decorar

Modo de preparo

Em um copo longo e com gelo, coloque os temperos e a vodca. Mexa bem com uma colher de cabo longo para que os sabores se misturem. Em seguida, coloque o suco de tomate e continue mexendo. Adicione uma pitada de pimenta-do-reino e finalize com um ramo de salsão e um pedaço de cenoura.

Dicas para preparar o Bloody Mary perfeito:

  1. – Escolha sucos de tomate consistentes, jamais os ralos.
  2. – Nunca bata o suco de tomate na coqueteleira. Isso pode deixá-lo com consistência grossa e espuma. Prepare direto no copo.
  3. – O segredo está no equilíbrio da mistura: uma dose de vodca para duas de suco de tomate.
  4. – Passe limão na borda do copo e esfregue-a em um pires com sal de aipo (use sal de aipo para dar um toque especial ao drinque).