Arquivo da tag: vinho verde

Bebendo à francesa: clericot!

A maioria das fontes de pesquisa indica que o clericot é de origem francesa – mesmo sendo MUITO famosa na Argentina e no Uruguai. Atualmente, as receitas mais conhecidas tem vinho branco, ou espumante brut, como ingrediente principal.  E por isso, a receita leve e refrescante é uma ótima pedida pro verão brasileiro!

Importante ressaltar que, não existe certo e errado… e sim, MUITAS receitas dessa bebida tão deliciosa! A parte boa disso tudo, é que você pode ser o grande criador do seu próprio drink!

Melhor que isso, é um drink perfeito pra essa época do ano, em que nos reunimos em turma o tempo todo, não é?

Bebidas feitas em jarra de vidro são perfeitas pra isso! Além de ficar super bonito, rende que é uma beleza e dispensa alguém que fique na função de preparar a toda hora. Claro que, se for um evento para mais pessoas, é interessante ter mais quantidade previamente preparada e só juntar a água tônica e o gelo no momento de servir.

cleri

Touchè! Aqui vai (uma das) a receita:

Ingredientes

  •  1 garrafa de vinho branco (ou verde) gelado
  • 500 ml de água tônica
  • 2 maçãs verdes cortadas em cubos
  • 1 xícara (chá) de uva verde sem caroço cortada em metades
  • 1 xícara (chá) de morangos cortados como você preferir
  • 1 xícara (chá) de abacaxi cortado em cubos
  • 1/3 de xícara (chá) de licor de laranja ou rum
  • suco de 1 laranja
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • cubos de gelo

Modo de Preparo

1. Em uma jarra grande, coloque os cubos de maçã-verde, as metades de uva e os cubos de abacaxi. Regue com o licor de laranja ou rum, junte o caldo de laranja e polvilhe o açúcar. Com uma colher, misture delicadamente, puxando as frutas de baixo para cima. Leve à geladeira por pelo menos 20 minutos, podendo chegar até 2 horas antes de servir.

2. Acrescente o vinho e a água tônica e misture delicadamente. Complete com cubos de gelo e está pronto!

Leve e fácil de agradar qualquer paladar, o vinho branco faz a vez de bebida de verão! Duvida? É só experimentar…

Você conhece o vinho verde?

Não é verde. Mas é único no mundo. 

Leveza, baixa graduação alcoólica, frescor, algumas borbulhas e boa acidez são as características que tornaram o Vinho Verde um dos mais conhecidos de Portugal. E se você ainda não provou de nenhuma garrafa com o famoso selinho… não sabe o que está perdendo! 

Um vinho naturalmente leve e fresco, produzido na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, no noroeste de Portugal – ou seja, leva esse nome simplesmente pela denominação de origem.

Sucesso na década de 70 e até hoje considerado sinônimo de vinho português, ele pode ser branco, tinto, rosé, ou espumante. 

Então, por que chamar de Vinho Verde

Até hoje,  existem várias respostas pra essa pergunta. A versão dita oficial, usada por muitos anos, dizia respeito à origem do nome em decorrência à cor predominante na paisagem da região portuguesa do Minho – a região onde se produz esses vinhos. Reza a lenda que o local verde e fresco teria inspirado o nome da bebida. Será?

Há quem diga que o nome se deve à acidez presente no vinho, que lembra o sabor apreciado com uvas verdes. Outros garantem que o frescor e a juventude com que o vinho deve ser bebido dão origem ao nome. Não entendeu? Verde é o contrário de maduro, ou seja…

vv

Leve, fresco, jovem e deliciosamente aromático, o Vinho Verde adequa-se a todos os tipos de ocasião. Que tal curtir o calor do nosso verão com um desses? Perfeito! Com pratos leves, carnes brancas e frutos do mar? Com certeza! Ou ainda, Vinho Verde branco como aperitivo? Sensacional! 

As características e o baixo nível de teor alcoólico te permite beber mais. Afinal, essa sim é uma vantagem: mais sabor e mais vinho! Porque vinho tem que ser assim: de todo tipo, sem preconceitos e cheio de boas surpresas!

Tin-tin!