Arquivo da tag: vinho branco

14 receitas de dar água na boca com vinho branco

Além de ser uma bebida deliciosa, o vinho branco também pode servir como um ingrediente incrível no preparo de pratos. Selecionamos quatorze receitas de dar água na boca para você inovar no jantar, confira!

Sobrecoxa de frango ao molho de vinho branco

Ingredientes

  • 1 sobrecoxa de frango
  • 20 g de farinha de trigo
  • 10 g de manteiga clarificada
  • 10 g de cebola pérola em brunoise
  • 30 ml de vinho branco seco
  • 5 ml de suco de limão tahiti
  • 50 ml de fundo claro de ave
  • 30 g de manteiga integral sem sal gelada
  • Raspas de limão tahiti a gosto
  • Pimenta-do-reino branca moída e sal a gosto

Modo de preparo

Desosse a sobrecoxa, mantendo-as unidas e com a pele. Tempere o frango com sal e pimenta e polvilhe com farinha de trigo. Aqueça uma sauteuse e adicione a manteiga clarificada. Salteie o frango de um lado, depois do outro, até que fique dourado. Caso não cozinhe completamente, termine a cocção em forno preaquecido a 160 graus. Tire o frango do forno e reserve em local aquecido. Descarte o excesso de gordura da sauteuse, adicione a cebola e deixe suar por alguns minutos. Deglaceie com o vinho branco e suco de limão. Reduza. Adicione o fundo e ferva em fogo baixo até reduzir pela metade. Tire a sauteuse do fogo, coe o molho e monte com a manteiga gelada. Ajuste o sal e a pimenta.

 

Risoto de aspargos, abobrinha e presunto cru

Ingredientes

  • 400 g de arroz arbóreo
  • 3 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 xícara (chá) de vinho branco
  • 4 aspargos frescos
  • 1 abobrinha italiana descascada e cortada em juliene
  • 150 g de presunto cru
  • 100 g de queijo parmesão
  • 1 caldo de legumes

Modo de preparo

Derreta a manteiga, junte o arroz e mexa por dois minutos. Adicione o vinho e mexa até ser absorvido. Acrescente o caldo, colocando ¼ por vez. No último quarto, colocar só a metade. Deixar cozinhar por 18 minutos. Misturar os aspargos já escaldados, a abobrinha e o presunto cru picado. Cozinhe por mais cinco minutos e acrescente o restante do vinho, se necessário. Coloque o parmesão e sirva.

Penne Oriental

Ingredientes

  • 200 g de penne duro (já cozido)
  • 2 colheres (sopa) de cebola picada
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • ½ xícara (chá) de shiitake fresco
  • 1 colher (chá) de gengibre em filetes
  • 2 colheres (sopa) de shoyo
  • 1 taça de vinho branco
  • 3 colheres (sopa) de creme de leite fresco
  • Pimenta do reino, sal e queijo parmesão a gosto
  • Ciboulette para decorar

Modo de preparo

Em uma frigideira, coloque a manteiga e a cebola e deixe dourar. Acrescente o shiitake e refogue por mais dois minutos. Adicione gengibre, shoyu e parte do vinho branco. Espere mais três minutos e coloque o restante de vinho branco. Deixe por quatro minutos e, quando evaporar um pouco, coloque o sal, a pimenta e o queijo. Junte o creme de leite e misture. Coloque num prato fundo e decore com ceboulette.

Paleta de cordeiro com vinho branco e alecrim

Ingredientes

  • 1 paleta de cordeiro
  • 1 garrafa de vinho branco
  • 1 ramo de alecrim
  • 3 dentes de alho
  • 10 pimentas-do-reino quebradas
  • Sal e ervas finas a gosto
  • 20 batatas-bolinha pré-cozidas com casca

Modo de preparo

Tempere a paleta e deixe marinar com as ervas, o alecrim e o vinho por 12 horas. Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus numa assadeira funda e coberta por 40 minutos. Depois, retire o líquido do cozimento, some à assadeira as batatinhas pré-cozidas, suba a temperatura do forno a 200 graus e asse por mais 15 minutos ou até ficar dourado. Coe e leve o líquido do cozimento a fogo baixo fazendo- o reduzir pela metade (isso deve ser feito enquanto o cordeiro doura ao forno). Retire a assadeira e deglaceie com o líquido do cozimento, obtendo um molho.

Shimeji ao vinho branco

Ingredientes

  • 1/2 cenoura ralada
  • 1 xícara (chá) de pimentão verde picado
  • 1 xícara (chá) de pimentão amarelo picado
  • 200 g de shimeji branco picado
  • 1 colher (sopa) de margarina
  • 2 dentes de alho picados
  • 1/2 cebola picada
  • 2 colheres (sopa) de vinho branco suave
  • 1/2 xícara (chá) de nozes picadas

Modo de preparo

Refogue a cebola e o alho com a margarina em uma frigideira grande. Adicione o shimeji e refogue por mais cinco minutos. Junte os pimentões e a cenoura. Adicione o vinho e cozinhe por cinco minutos ou até secar todo o líquido. Desligue o fogo e adicione as nozes picadas.

St. Peter no leite de coco

Ingredientes

  • 4 filés de St. Peter (ou linguado)
  • 100 ml de leite de coco
  • 1 cebola ralada
  • ½ xícara (chá) de vinho branco
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
  • 1/4 de xícara (chá) de azeitonas verdes sem caroço picadas
  • ½ limão
  • Pimenta biquinho, sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo

Tempere o peixe com sal e limão. Unte um pirex com azeite, disponha os filés de peixe no fundo, cubra com a cebola ralada e espalhe as azeitonas. Derrame o leite de coco e o vinho branco. Salpique azeite e as pimentas e leve o forno e asse até o peixe ficar macio e o caldo secar um pouco.

Risoto de parmesão e vinho branco

 Ingredientes

  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva extravirgem
  • 50 g de cebola picada
  • 140 g de arroz para risoto
  • 60 ml de vinho branco seco
  • 3 colheres (sopa) de creme de leite fresco
  • 1/2 xícara (chá) de queijo parmesão ralado
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Misture 600 ml de água com o cubo de caldo de galinha em uma panela e deixe ferver. Mantenha na boca do fogão, em fogo baixo. Adicione uma colher de sopa de azeite numa frigideira e acrescente a cebola. Cozinhe em fogo médio até dourar, junte o arroz e cozinhe por mais três minutos ou até ficar transparente. Adicione o vinho branco e espere até que o arroz tenha absorvido todo o líquido da frigideira. Adicione uma concha de caldo e mexa até que o arroz tenha absorvido o caldo. Repita esse processo até usar todo o caldo ou até o arroz ficar al dente. Quando o arroz estiver cozido, adicione o creme de leite e o parmesão e tempere com sal e pimenta.

Lombo de porco com vinho branco

Ingredientes

  • 1 kg de lombo de porco
  • 250 ml de vinho branco
  • 2 colheres (sopa) de suco de limão
  • 3 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
  • Pimenta-do-reino, alecrim ou tomilho, sal e colorau a gosto
  • Água quente necessária

Modo de preparo

Tempere o lombo com todos os ingredientes. Reserve por pelo menos uma hora. Coloque um pouco de azeite em uma panela, leve o lombo de porco para dourar e reserve a marinada. Depois do lombo dourado, retire, coloque-o num refratário, adicione a marinada e a água quente e deixe assar por 25 minutos ou até o lombo ficar macio.

Frango com cogumelos e vinho branco

 Ingredientes

  • 500 g de peito de frango cortado em cubos
  • 1 fio de óleo de girassol
  • 1 pacote de cogumelos laminados
  • 3 dentes de alho
  • ½ cebola
  • 2 colheres (sopa) de molho de soja (shoyu)
  • 1 quadrado de caldo de carne
  • 1 copo (200 ml) de vinho branco
  • ½ ramo de brócolis
  • 1 cenoura

Modo de preparo

Refogue a cebola e o alho picados. Adicione o frango, os brócolis, o cogumelo, o caldo de carne, o shoyu e o vinho e mexa bem até que evapore o álcool. Quando perceber que os ingredientes estão bem cozidos e o molho em uma consistência adequada, retire do fogo. Deixe repousar por alguns minutos e sirva.

Lagosta ao vinho branco e salsa

Ingredientes

  • 1 lagosta
  • 30 g de bacon cortados finamente
  • 1 dente de alho cortado finalmente
  • 1 ramo de salsinha
  • 60 ml de vinho branco seco
  • 25 g de manteiga
  • 1 pitada de sal e de pimenta-do-reino

Modo de preparo

Derreta a manteiga em uma frigideira em fogo médio e doure o alho e o bacon nela. Acrescente a lagosta cortada ao meio e deixe cozinhar. Adicione a salsinha e o vinho e deixe reduzir para metade. Retifique o sabor com sal e pimenta.

Maminha grelhada ao vinho

 Ingredientes

  • 1 maminha
  • 3 cebolas cortadas em rodelas
  • 1 limão
  • Mostarda a gosto
  • 1 copo (200 ml) de vinho branco
  • Pimenta-do-reino, alho em pó e sal a gosto

Modo de preparo

Doure as cebolas na chapa. Separadamente, prepare o molho com suco de limão, mostarda, sal, pimenta e alho em pó. Coloque a maminha na chapa bem quente. Quando dourar de um lado, vire. Coloque o molho sobre a carne deixe deglacear com o vinho branco. Quando estiver cozido, adicione a cebola dourada. Se necessário, adicione um pouco mais de vinho para completar o cozimento.

Bacalhau à espanhola

Ingredientes

  • 400 gramas de bacalhau dessalgado em posta
  • 2 batatas cozidas cortada em rodelas
  • 1 tomate cortado em rodelas
  • 1 folha de louro
  • 100 ml de vinho branco
  • 100 ml de azeite de oliva extravirgem
  • 30 g de alho cortado em rodelas
  • Sal a gosto

Modo de preparo

Aqueça o azeite em uma panela em fogo médio. Refogue a cebola e o alho com o louro por cerca de três minutos. Adicione o bacalhau e deixe refogar por dois minutos. Vire, junte o vinho e deixe cozinhar por mais dois minutos. Em seguida, transfira todo o conteúdo da panela para um refratário. Adicione o tomate, a batata e o sal. Asse em forno preaquecido médio por cerca de 25 minutos.

Salmão assado com limão siciliano

Ingredientes

  • 4 filetes de salmão
  • 4 batatas cortadas em rodelas
  • 2 cebolas cortadas em rodelas
  • 2 pimentões verdes cortadas em rodelas
  • 2 limões siciliano
  • 2 dentes de alho
  • 1 copo (200 ml) de vinho branco
  • 1 punhado de salsinha fresca ou seca
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo

Preaqueça o forno a 200 graus. Unte um tabuleiro de forno com um fio de azeite e coloque as batatas em rodelas na base. Tempere as duas camadas e cubra com um pouco de azeite. Em seguida, coloque o tabuleiro no forno e cozinhe as batatas por cerca de 20 minutos. Prepare também um molho com o alho descascado, a salsinha, o vinho branco e um pouco mais de azeite. Bata o molho de vinho branco no processador de alimentos ou no liquidificador. Quando as batatas começarem a dourar, retire-as do forno e cubra com as fatias de pimentão e cebola. Tempere novamente, adicione mais um fio de azeite e leve ao forno por mais 20 minutos. Quando o acompanhamento do salmão estiver pronto, cubra-o com o molho que preparou. Em seguida, coloque as postas de salmão sobre a guarnição e junte o limão, cortado em rodelas, sobre o peixe. Leve ao forno e cozinhe por 15 a 20 minutos até o peixe assar.

Tartiflette de abóbora

Ingredientes

  • 1 ½ abóbora cortada em cubos
  • 300 g de bacon
  • 1 cebola
  • 125 ml de vinho branco
  • 300 g de creme de leite
  • 480 gramas de queijo reblochon
  • Pimenta a gosto

Modo de preparo

Doure o bacon. Em seguida, adicione a cebola picada e cozinhe por 10 minutos. Adicione o vinho branco e deixe reduzir quase a seco. Adicione a abóbora, tempere com pimenta e cozinhe por 10 minutos. Despeje em uma assadeira, salpique o creme e depois o queijo cortado em pedaços. Asse em forno a 200 graus por cerca de 20 minutos.

Bebendo à francesa: clericot!

A maioria das fontes de pesquisa indica que o clericot é de origem francesa – mesmo sendo MUITO famosa na Argentina e no Uruguai. Atualmente, as receitas mais conhecidas tem vinho branco, ou espumante brut, como ingrediente principal.  E por isso, a receita leve e refrescante é uma ótima pedida pro verão brasileiro!

Importante ressaltar que, não existe certo e errado… e sim, MUITAS receitas dessa bebida tão deliciosa! A parte boa disso tudo, é que você pode ser o grande criador do seu próprio drink!

Melhor que isso, é um drink perfeito pra essa época do ano, em que nos reunimos em turma o tempo todo, não é?

Bebidas feitas em jarra de vidro são perfeitas pra isso! Além de ficar super bonito, rende que é uma beleza e dispensa alguém que fique na função de preparar a toda hora. Claro que, se for um evento para mais pessoas, é interessante ter mais quantidade previamente preparada e só juntar a água tônica e o gelo no momento de servir.

cleri

Touchè! Aqui vai (uma das) a receita:

Ingredientes

  •  1 garrafa de vinho branco (ou verde) gelado
  • 500 ml de água tônica
  • 2 maçãs verdes cortadas em cubos
  • 1 xícara (chá) de uva verde sem caroço cortada em metades
  • 1 xícara (chá) de morangos cortados como você preferir
  • 1 xícara (chá) de abacaxi cortado em cubos
  • 1/3 de xícara (chá) de licor de laranja ou rum
  • suco de 1 laranja
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • cubos de gelo

Modo de Preparo

1. Em uma jarra grande, coloque os cubos de maçã-verde, as metades de uva e os cubos de abacaxi. Regue com o licor de laranja ou rum, junte o caldo de laranja e polvilhe o açúcar. Com uma colher, misture delicadamente, puxando as frutas de baixo para cima. Leve à geladeira por pelo menos 20 minutos, podendo chegar até 2 horas antes de servir.

2. Acrescente o vinho e a água tônica e misture delicadamente. Complete com cubos de gelo e está pronto!

Leve e fácil de agradar qualquer paladar, o vinho branco faz a vez de bebida de verão! Duvida? É só experimentar…

O clássico vinho branco no verão

Tudo que é clássico, só é clássico por um motivo: dá certo!

Diferentemente do vinho tinto, o branco é servido gelado e é ótima companhia para peixes e frutos do mar. Melhor combinação do que essa pro nosso verão: impossível! Leves e refrescantes, são acompanhantes ideais para os dias de sol à beira da piscina, na praia ou onde você quiser.

O vinho branco costuma agradar todos os paladares, o que faz dele um ótimo protagonista em festas!

As mais conhecidas e usadas uvas:

Chardonnay: É a principal uva branca. Graças à facilidade de cultivo, resistência e produtividade, espalhou-se pelo mundo, sendo a base de vinhos brancos muito secos. É a uva do Chablis e produz vinhos excelentes na Borgonha, na França. É encontrada na Califórnia (EUA), Chile, Argentina e Brasil.

Moscatel: Bastante espalhada pelo mundo. É encontrada na França, em Portugal, na Austrália e no Brasil.

Riesling: Pode ser encontrada tanto em regiões frias, como áreas da França e da Alemanha, como em áreas quentes, como Austrália e Brasil. Pode dar origem tanto a diferentes tipos de brancos, do mais seco ao mais doce.

Sauvignon Blanc: Encontrada nas regiões francesas de Bordeaux e do centro do Loire, estão presentes também no Brasil e no Chile.

E a comida?

Os vinhos brancos, sejam eles jovens e frutados ou encorpados e fermentados, são melhores quando harmonizados com peixes e frutos do mar, e quase nunca combinam com comidas muito temperadas e carnes vermelhas.

Também vai bem com: aves assadas, queijos, entradas, aperitivos e sobremesas.

Aqui vai uma receita simples pra você preparar e aproveitar junto com seu branco favorito:

camarao

Camarão ao Alho e Óleo

Ingredientes

  • 1kg de camarão médio
  • 1/2 xícara de óleo
  • 10 dentes de alho
  • Sal a gosto
  • Pimenta (escolha sua preferida!)

Modo de Preparo

  1. Lave os camarões com casca, retirando a cabeça e deixando ele pronto pra consumo
  2. Descasque os dentes de alho, cortando-os ao meio
  3. Frite bem o alho no óleo (bem passado)
  4. Coloque os camarões em uma panela com tampa, polvilhando com um pouco de sal e pimenta, até ficarem dourados
  5. Se quiser, acrescente algum tempero especial: manjericão, louro, salsinha…
  6. Pronto! Coloque em pequenos bowls, despejando sobre ele, o óleo com o alho!

Bom apetite!

Conheça nossa seleção de vinhos brancos, clicando AQUI!

O que beber na Ceia de Natal?

Não só de peru, tender e torta de nozes se faz uma Ceia. A escolha da bebida que irá acompanhar essa noite tão especial, faz toda a diferença.

Você pode optar por servir seu vinho preferido a noite toda – é uma escolha acertada, simples, e também muito charmosa! Aquele vinho que você gosta de servir em ocasiões especiais tem motivo de sobra pra aparecer na noite de Natal, não é? Nada de frescura! Você precisa aproveitar os bons momentos.

Se você quer oferecer diferentes opções durante a noite, aqui vão algumas dicas:

Antes da Ceia

Na hora das entradinhas – que podem ser petiscos, canapés, bruschettas e infinitas opções – escolha uma bebida com leveza e frescor.  A melhor pedida é sempre um espumante, mas você também pode servir um rosé. Qualquer um deles pode ser uma excelente pedida para o começo da noite, enquanto todos estão chegando.

entrada

Durante a Ceia

Os tradicionais pratos como peru, chester e tender não podem faltar no jantar natalino. Essas aves, pedem um vinho menos tânico – boas escolhas são tintos produzidos à base de Pinot Noir, Grenache, Shiraz ou Zinfandel. Se seus convidados preferirem vinho branco, sirva Sauvingnon Blanc, Viognier ou Chenin Blanc.

Lembra do rosé que pode ser servido na entrada? Ele também vai muito bem durante a Ceia. Com certeza torna a noite mais marcante e os sabores mais especiais!

Se você preferir servir peixe – como o bacalhau – , um ótimo acompanhamento é o vinho verde, que é mais fresco e leve. Para uma agradável surpresa, experimente um bom tinto português com uvas nativas, como Touriga Nacional, Trincadeira e Tinta Roriz.

Hora da sobremesa!

Frutas secas, torta de nozes, e outros muitos tipos de sobremesa, também são indispensáveis na ceia de Natal! É a hora certa de servir uma bebida mais adocicada. Os espumantes de uva moscatel é a escolha à prova de erros que agrada todos os paladares!

sobremesa

Para uma noite especial, não existem segredos! Resumindo uma boa ideia: um espumante de entrada e um tinto ou branco seco na sequência. Pronto!

Lembre-se que o objetivo é brindar e comemorar a data! Tin-tin!

 

Você conhece o vinho verde?

Não é verde. Mas é único no mundo. 

Leveza, baixa graduação alcoólica, frescor, algumas borbulhas e boa acidez são as características que tornaram o Vinho Verde um dos mais conhecidos de Portugal. E se você ainda não provou de nenhuma garrafa com o famoso selinho… não sabe o que está perdendo! 

Um vinho naturalmente leve e fresco, produzido na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, no noroeste de Portugal – ou seja, leva esse nome simplesmente pela denominação de origem.

Sucesso na década de 70 e até hoje considerado sinônimo de vinho português, ele pode ser branco, tinto, rosé, ou espumante. 

Então, por que chamar de Vinho Verde

Até hoje,  existem várias respostas pra essa pergunta. A versão dita oficial, usada por muitos anos, dizia respeito à origem do nome em decorrência à cor predominante na paisagem da região portuguesa do Minho – a região onde se produz esses vinhos. Reza a lenda que o local verde e fresco teria inspirado o nome da bebida. Será?

Há quem diga que o nome se deve à acidez presente no vinho, que lembra o sabor apreciado com uvas verdes. Outros garantem que o frescor e a juventude com que o vinho deve ser bebido dão origem ao nome. Não entendeu? Verde é o contrário de maduro, ou seja…

vv

Leve, fresco, jovem e deliciosamente aromático, o Vinho Verde adequa-se a todos os tipos de ocasião. Que tal curtir o calor do nosso verão com um desses? Perfeito! Com pratos leves, carnes brancas e frutos do mar? Com certeza! Ou ainda, Vinho Verde branco como aperitivo? Sensacional! 

As características e o baixo nível de teor alcoólico te permite beber mais. Afinal, essa sim é uma vantagem: mais sabor e mais vinho! Porque vinho tem que ser assim: de todo tipo, sem preconceitos e cheio de boas surpresas!

Tin-tin!

Combinação irresistível pro fim de semana: pizza e vinho!

Você conhece alguém que não goste de pizza? A massa fininha, levemente crocante, coberta com seu recheio preferido… Vai super bem com os amigos à noite, com a família no fim de semana, na manhã seguinte como café da manhã. A verdade é que nos apaixonamos por essa receita, tanto que às vezes ela parece ser originalmente brasileira.

O prato simples e “fácil de comer” (inclusive, muitos defendem que é melhor comer com as mãos), a pizza é muitas vezes servida com refrigerante – ao melhor estilo fast food.  Porém, existe uma combinação perfeita para os mais diversos tipos de pizza. Trata-se de uma bebida igualmente milenar: o vinho!

Sem frescura, a combinação  vinho + pizza, tem uma grande dica: prefira os vinhos simples e jovens, que são descomplicados como a pizza. Não vale a pena abrir um vinho mais caro ou de guarda para acompanhar o prato.

pizza2

Confira algumas sugestões de harmonização:

MARGHERITA

Por ser mais leve, com ingredientes simples, como mozzarella, tomate e manjericão, esta pizza combina com um Malbec. Malbec é uma uva que harmoniza muito bem com pizzas com muito molho e azeite extra virgem em abundância.

 

CALABRESA E TOSCANA

Para acompanhar o seu sabor forte e picante, o indicado é um tinto mais estruturado, de taninos firmes, essa característica pode ser encontrada nas uvas Cabernet Sauvignon.

 

QUATRO QUEIJOS

Experimente um branco com boa acidez para encarar a gordura dos queijos, como por exemplo, um Chardonnay.

 

FRANGO COM CATUPIRY

Pede um tinto da uva Merlot, que combina com o frango e tem equilíbrio para acompanhar o queijo. Tintos jovens feitos com a uva Tempranillo também dão conta do recado.

 

CAMARÃO E FRUTOS DO MAR

Pela presença do fruto do mar e ainda da gordura do queijo, que normalmente é o catupiry, aconselha-se um branco com boa acidez, um rosé de médio corpo ou ainda um tinto leve, também com acidez bem presente.


Claro que vale a pena experimentar, ousar, descobrir. Logo, você terá suas próprias combinações favoritas. É uma boa pedida pro fim de semana, né?

Um brinde e buon appetito!

Dê uma chance ao vinho branco

A combinação entre vinho e comida se mostra perfeita desde muitos séculos atrás. Um é o acompanhante perfeito do outro. Quando se pensa num jantar de comemoração, algum motivo em especial… se pensa em vinho.

Atualmente  no Brasil, os mais consumidos e admirados são os tintos super-encorpados, super-amadeirados e, muitas vezes, também super-caros. Mas, os verdadeiros amantes do nobre fermentado não se dividem em bebedores de vinhos tintos ou brancos. São apenas apreciadores de produtos de categoria. E ela não se exprime na cor do vinho, mas sim na qualidade do líquido, dentro de seu estilo.

Sabor intenso

Dê uma chance ao vinho branco! Sejam eles jovens e frutados ou encorpados e fermentados, são melhores quando harmonizados com peixes e frutos do mar, e quase nunca combinam com comidas muito temperadas e carnes vermelhas.

Queijos frescos e sem casca, como os cremosos, o mascarpone ou a mozarela pedem vinhos brancos leves. Assim como foundue de queijo – harmonia perfeita com um Chardonnay.

Qual escolher

Existe uma ampla gama de vinhos brancos para vários paladares e várias ocasiões. Podem ser doces, meio-doces ou secos; florais, frutados, barricados (fermentados em madeira e, portanto, com aromas de baunilha, tostados etc); leves ou encorpados.

Como exemplos de brancos leves, podemos citar: Sauvignon blanc, Pinot grigio, Torrontés e Chablis AOC. Entre alguns mais encorpados estão: vinhos barricados (fermentados em madeira) em geral, Rieslings, Chardonnay, Alvarinhos (alguns são barricados), brancos do Rhône (Chateauneuf-du-Pape, Condrieu), Chablis grand Cru.

Um dos maiores encantos do vinho é sua diversidade. Normalmente, quem gosta de vinho gosta de experimentar e está sempre em busca de novos sabores. Abdicar deste estilo é abrir mão de uma grande parte da produção mundial desta bebida, de muitas descobertas e bons momentos.

Aproveite!