Arquivo da tag: ranking

Toro Loco Novamente

Em 2011, o vinho espanhol vendido a 3,59 libras chamado Toro Loco ganhou fama internacional ao conquistar uma medalha de prata no teste cego na tradicional International Wine & Spirits Competition. Agora, em 2014, a safra de 2013 da bebida repetiu o feito e se consagrou como um dos melhores e mais baratos vinhos do planeta.

A premiação aconteceu no dia 23 de julho e agraciou o tinto Toro Loco Tempranillo 2013. O mérito da vinícola foi unir qualidade e preço, já que seu rótulo ficou à frente de garrafas com preço até 10 vezes maior.

O produto é feito com uvas tempranillo da região de Utiel-Requena, na Espanha, e tem teor alcoólico de 12,5%. O paladar é fresco, com aromas de frutas vermelhas frescas e a coloração é rubi com reflexos violáceos. A harmonização pode ser feita com panquecas de carne, espetinho de carne e legumes, cozido, pernil assado com batadas, penne à carbonara, pizzas, bruschettas e queijos suaves.

Via Exame: http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/noticias/vinho-barato-toro-loco-e-premiado-de-novo-e-volta-ao-brasil

3 vinhos brasileiros entre 100 melhores

Engana-se quem acredita que bons vinhos custam caro. Os três melhores rótulos brasileiros custam menos de 30 reais e figuram na lista dos 100 melhores do mundo, segundo ranking realizado pela Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ).

Em alguns casos, um bom vinho vale o investimento. O champanhe Charles Heidsieck Blanc des Millénaires, safra de 1995, foi eleito o melhor do mundo pelo ranking e custa entre 250 reais e 350 reais, fora taxas de importação.

Entretanto, esse não é o caso dos nacionais. As bebidas brasileiras ranqueadas custam menos de 30 reais e podem ser encontrados em supermercados e empórios especializados.

O Aurora Espumante Moscatel, 56º lugar. No 65º lugar, o rótulo Aurora Reserva Merlot 2011. Por fim, o Garibaldi Espumante Moscatel, figura no 97º lugar do ranking.

O Ranking Mundial de Vinhos é elaborado com base nos resultados de concursos nacionais e analisa as Sociedades Vitivinícolas e os vinhos de cada país. Foram avaliadas 650 mil bebidas.

Leia a matéria completa e original na Exame.com