Arquivo da tag: moscatel

Vinho e Chocolate: a combinação perfeita pra Páscoa

Você já imaginou conseguir juntas essas duas delícias e ter uma agradável surpresa? 

O chocolate é considerado o alimento mais difícil para se harmonizar com vinho, porque ele é forte, gorduroso e doce – três características que dificultam a combinação. 

Alguns especialistas dizem que os chocolates e doces só combinam com vinhos doces, ou seja, os de sobremesa. Mas, há controvérsia: e a mistura de chocolates e tintos pode ser surpreendente. 

O “segredo”, é optar por chocolates menos doces, com pelo menos 50% de cacau. 

choco2

Mas, qualquer chocolate pode sim, te trazer uma grata surpresa! Escolha seu chocolate preferido e confira nossas dicas: 

  • Chocolate branco: O mais doce dos chocolates pode ser degustado com vinho branco ou tinto. Excelente para harmonização com espumante moscatel, por serem mais gordurosos, as borbulhas e acidez do espumante ajudam a “limpar o paladar”. 
  • Chocolate ao leite: No chocolate ao leite o cacau começa a aparecer e a pedir “algo mais”. Tente com espumante brut ou seu Merlot preferido, e claro, o Moscatel entra aqui mais uma vez como sugestão. 
  • Chocolate meio amargo: Quanto maior o teor de cacau, mais fácil fica de harmonizar com vinho. Chocolates com 50% de cacau são de fácil combinação e podem ser acompanhados com diversos tipos de tintos, sejam eles jovens ou encorpados. Boas dicas são o Cabernet Sauvignon, Shiraz e Merlot. Eleja seu preferido e aproveite!
  • Chocolate amargo: Para os chocolates com mais de 70% de cacau, experimente tintos secos sem passagem por madeira, como um Merlot jovem. Mais cacau que isso? Vale escolher vinhos com mais “presença”,  como Cabernet e Malbec. 

O clássico vinho branco no verão

Tudo que é clássico, só é clássico por um motivo: dá certo!

Diferentemente do vinho tinto, o branco é servido gelado e é ótima companhia para peixes e frutos do mar. Melhor combinação do que essa pro nosso verão: impossível! Leves e refrescantes, são acompanhantes ideais para os dias de sol à beira da piscina, na praia ou onde você quiser.

O vinho branco costuma agradar todos os paladares, o que faz dele um ótimo protagonista em festas!

As mais conhecidas e usadas uvas:

Chardonnay: É a principal uva branca. Graças à facilidade de cultivo, resistência e produtividade, espalhou-se pelo mundo, sendo a base de vinhos brancos muito secos. É a uva do Chablis e produz vinhos excelentes na Borgonha, na França. É encontrada na Califórnia (EUA), Chile, Argentina e Brasil.

Moscatel: Bastante espalhada pelo mundo. É encontrada na França, em Portugal, na Austrália e no Brasil.

Riesling: Pode ser encontrada tanto em regiões frias, como áreas da França e da Alemanha, como em áreas quentes, como Austrália e Brasil. Pode dar origem tanto a diferentes tipos de brancos, do mais seco ao mais doce.

Sauvignon Blanc: Encontrada nas regiões francesas de Bordeaux e do centro do Loire, estão presentes também no Brasil e no Chile.

E a comida?

Os vinhos brancos, sejam eles jovens e frutados ou encorpados e fermentados, são melhores quando harmonizados com peixes e frutos do mar, e quase nunca combinam com comidas muito temperadas e carnes vermelhas.

Também vai bem com: aves assadas, queijos, entradas, aperitivos e sobremesas.

Aqui vai uma receita simples pra você preparar e aproveitar junto com seu branco favorito:

camarao

Camarão ao Alho e Óleo

Ingredientes

  • 1kg de camarão médio
  • 1/2 xícara de óleo
  • 10 dentes de alho
  • Sal a gosto
  • Pimenta (escolha sua preferida!)

Modo de Preparo

  1. Lave os camarões com casca, retirando a cabeça e deixando ele pronto pra consumo
  2. Descasque os dentes de alho, cortando-os ao meio
  3. Frite bem o alho no óleo (bem passado)
  4. Coloque os camarões em uma panela com tampa, polvilhando com um pouco de sal e pimenta, até ficarem dourados
  5. Se quiser, acrescente algum tempero especial: manjericão, louro, salsinha…
  6. Pronto! Coloque em pequenos bowls, despejando sobre ele, o óleo com o alho!

Bom apetite!

Conheça nossa seleção de vinhos brancos, clicando AQUI!

Para o Revéillon: champagne ou espumante! Como escolher?

Se você é fã de Revéillon, muito provavelmente você também é admirador de um bom espumante. Certo?

Afinal, como não ser… o espumante é atraente visualmente. Pouca coisa pode ser tão elegante quanto segurar uma taça na mão. A cor dourada, as perlages (ou bolhinhas) na taça, o modelo da taça. Tudo dá um ar de festividade, elegância e bom gosto.


Todo champagne é um espumante, mas nem todo espumante é champagne! E inclusive, se você quiser saber mais detalhes sobre isso, confira nosso post:

Champagne ou espumante?


E falando em elegância, você sabe de onde veio o champagne? Dos nobres franceses, claro. Por seu armazenamento e transporte em barris, a bebida mudou e as bolhas se tornaram ainda mais marcantes.

Luiz XV definiu o champagne como o primeiro vinho que poderia ser vendido em garrafas e não barris. Dom Pérignon melhorou o processo conseguindo lacrar as garrafas com rolhas e arame, o que fazia com que os espumantes aguentassem mais tempo, aumentando ainda mais o consumo.

Até hoje, uma garrafa de Dom Pérignon  impressiona na mesa!

dom

E os tipos de espumante? 

Moscatel: O querido de todos, por ser de fácil consumo e extremamente doce. A uva se adaptou bem ao Brasil e ótimos espumantes dessa variedade podem ser encontrados por preços ótimos e qualidade excelente.

Sugestão: Torres Floralis Moscatel Oro

Demi-sec: Equivalente ao meio doce, você pode tentar experimentá-lo caso você queira uma bebida um pouco mais robusta e menos enjoativa que o moscatel, mas ainda de fácil degustação.

Sugestão: Espumante Cava Codorniu

Brut: Mais excêntrico e com mais personalidade que os outros dois tipos de espumante, ele seria o equivalente ao vinho “seco”. Sempre uma boa pedida aos amantes de vinho!

Sugestão: Veuve Clicquot Ponsardin Brut

Como servir/beber o espumante?

  • O espumante deve ser servido de 5 a 10 graus. Gele as garrafas com no mínimo 1 hora de antecedência.
  • Você não precisa estourar o espumante, esta é uma tradição extremamente comemorativa e nada tem a ver como o modo “correto” de tomar um espumante. Faça isso com algo mais barato porque você vai perder bastante líquido em forma de espuma.
  • Sirva até metade da taça, não encha.
  • O melhor: espumantes são amigos dos petiscos! Casa com tudo, de batatinhas à queijo com frutas.

Escolha seu espumante favorito – Champagne, ou não – e aproveite a festa!

Aliás, aqui vai uma dica de ouro: o importante no réveillon é curtir a festa do jeito que você gosta. Não curte espumante? Faça o tin-tin com seu amigos e familiares e passe logo pra sua bebida favorita!

 

 

O Inconfundível Moscatel

Doce e aromática, a uva moscatel não é apenas uma variedade de uva, e sim uma grande família que – apesar de possuírem formas, cores e tamanhos diversos – tem uma forte característica em comum: o aroma intenso e inconfundível.

Um vinho que lembra uva até parece óbvio, mas não é!

Uma peculiaridade da Moscatel é produzir vinhos que, curiosamente, trazem aromas de uvas. O único aroma de fruta que raramente se encontra em um vinho é justamente o de uva.

No Brasil, é comum encontrar o espumante moscatel como opção para sobremesas e aperitivos! E sim, é uma ótima pedida! Melhor do que isso, é um vinho que vai praticamente com tudo.

Leve, aromático e fácil de agradar qualquer paladar, o moscatel deve ser servido bem fresco, entre 4ºC e 6ºC, o que faz dele uma excelente companhia para o verão. É bom sair da tradicional cerveja gelada às vezes, não é?

Aliás, a produção brasileira se destaca: as condições climáticas e o solo da Serra Gaúcha favorecem a produção da acidez das uvas, a qual é essencial para balancear a doçura do espumante. Os enólogos brasileiros já se tornaram especialistas na elaboração dessa bebida tão agradável!

Que tal arriscar um moscatel para sua próxima reunião com os amigos ou com a família? Aproveite as férias, o verão brasileiro, as festas dessa época do ano… seu paladar agradece!

 

 

 

O que beber na Ceia de Natal?

Não só de peru, tender e torta de nozes se faz uma Ceia. A escolha da bebida que irá acompanhar essa noite tão especial, faz toda a diferença.

Você pode optar por servir seu vinho preferido a noite toda – é uma escolha acertada, simples, e também muito charmosa! Aquele vinho que você gosta de servir em ocasiões especiais tem motivo de sobra pra aparecer na noite de Natal, não é? Nada de frescura! Você precisa aproveitar os bons momentos.

Se você quer oferecer diferentes opções durante a noite, aqui vão algumas dicas:

Antes da Ceia

Na hora das entradinhas – que podem ser petiscos, canapés, bruschettas e infinitas opções – escolha uma bebida com leveza e frescor.  A melhor pedida é sempre um espumante, mas você também pode servir um rosé. Qualquer um deles pode ser uma excelente pedida para o começo da noite, enquanto todos estão chegando.

entrada

Durante a Ceia

Os tradicionais pratos como peru, chester e tender não podem faltar no jantar natalino. Essas aves, pedem um vinho menos tânico – boas escolhas são tintos produzidos à base de Pinot Noir, Grenache, Shiraz ou Zinfandel. Se seus convidados preferirem vinho branco, sirva Sauvingnon Blanc, Viognier ou Chenin Blanc.

Lembra do rosé que pode ser servido na entrada? Ele também vai muito bem durante a Ceia. Com certeza torna a noite mais marcante e os sabores mais especiais!

Se você preferir servir peixe – como o bacalhau – , um ótimo acompanhamento é o vinho verde, que é mais fresco e leve. Para uma agradável surpresa, experimente um bom tinto português com uvas nativas, como Touriga Nacional, Trincadeira e Tinta Roriz.

Hora da sobremesa!

Frutas secas, torta de nozes, e outros muitos tipos de sobremesa, também são indispensáveis na ceia de Natal! É a hora certa de servir uma bebida mais adocicada. Os espumantes de uva moscatel é a escolha à prova de erros que agrada todos os paladares!

sobremesa

Para uma noite especial, não existem segredos! Resumindo uma boa ideia: um espumante de entrada e um tinto ou branco seco na sequência. Pronto!

Lembre-se que o objetivo é brindar e comemorar a data! Tin-tin!