Arquivo da tag: França

10 vinícolas ao redor do mundo que você precisa conhecer

Que tal unir a paixão por explorar o mundo ao amor pelos vinhos? Escolha um dos roteiros abaixo, faça as malas e boa viagem!

ESPANHA 

Porrera Vineyards – Priorat County, Catalunha

Produtora de grandes tintos, as vinícolas dessa região chamaram a atenção do mundo por volta dos anos 1990. O terroir é uma mistura de ardósia negra e quartzo, conhecida como Llicorella.

Marqués de Riscal – Rioja

Uma das primeiras vinícolas de Rioja, conhecida como a “Disneylândia do vinho”. A arquitetura, que causa frisson entre os visitantes, é assinada por Frank Gehry, que também projetou o Museu Guggenheim de Bilbao.

Ysios – Rioja

Também em Rioja, essa vinícola espetacular leva a assinatura de Santiago Calatrava, responsável pelo projeto da nova estação World Trace Center Transportation Hub, em Nova Iorque. O formato da construção remete aos rochedos da região.

Vinícola Torres – Penedés

Com mais de 1.300 hectares de território plantado, a Torres é a maior vinícola da Espanha. Sua produção chega a atingir mais de 40 milhões de litros por ano e seus vinhos estão presentes em mais de 140 países. Sua sede virou ponto turístico e recebe inúmeras visitas todos os anos.

FRANÇA

 St. Emilion Vineyards – Bordeaux

Uma das vinícolas mais famosas do mundo. Saint-Emilion é um charmoso vilarejo localizado a leste de Bordeaux e protegido como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. O terroir é especialmente adequado para a uva Merlot, que se adapta muito bem ao solo argiloso. Os Merlots que saem de lá são frutados, de corpo médio, e bastante delicados.

Château De Goulaine – Loire

Fundada no ano 1000, pelos marqueses de Goulaine, é uma das vinícolas mais antigas em atividade e continua nas mãos da mesma família. A adega, localizada no Vale do Loire, foi responsável pela rápida dominação que a França teve no mercado mundial de vinho.

ITÁLIA

Brunello di Montalcino Vineyards – Toscana

Uma das vinícolas mais queridas do país. O elegante vinho tinto produzido por lá envelhece por pelo menos cinco anos e é feito inteiramente da uva Sangiovese. Seu tour pode começar pelas exuberantes colinas da Toscana e passar pela região de Montalcino, que fica ao sul de Siena, onde estão localizadas algumas das melhores vinícolas da região.

Barone Ricasoli – Castello Di Brolio, Toscana

A família Ricasoli está ligada de forma bem intima à história do vinho na Itália. Ela produz vinhos desde a aquisição desse legendário castelo, em 1141. Isso faz dela a quarta vinícola mais antiga em atividade em todo o mundo e a mais antiga da Itália.

ALEMANHA

Schloss Johannisberg – Rheingau

A região é produtora de vinhos desde a Alta Idade Média, quando as primeiras mudas foram levadas pelos romanos, Desde o século XVIII, a vinícola passou a ser ocupada somente videiras da uva Riesling, fazendo com que ela se tornasse o primeiro vinhedo do mundo a cultivar exclusivamente essa cepa.

ESTADOS UNIDOS

Los Alamos Vineyards – Santa Barbara, Califórnia

A vinícola Los Alamos foi uma das primeiras entre as produtoras que se instalaram em Santa Barbara, tendo sido plantada em 1974. O clima é muito ameno, o que permite que a uva fique madura com baixo teor alcoólico. O charme do lugar é um dos atrativos, assim como o fato de ser de onde sai o excelente Chardonnay californiano.

Vinhos do mundo: é hora de desvendar os segredos da França

É claro que nosso tour não poderia deixar de passar pela França, país tradicionalíssimo quando o assunto é vinho. Vamos saber um pouco mais sobre as incríveis vinícolas francesas?

França

O país do Velho Mundo é a grande inspiração de vinhos produzidos em todo o globo.

A tradição é imensa, assim como a variedade de estilos e sua capacidade de envelhecimento. Trata-se da maior potência vinícola do mundo, com produção média de 4,6 bilhões de litros por ano e maior consumo per capita entre os países da Europa.

São mais de 15 regiões vinícolas, como as famosas Borgonha, Bordeaux, Champagne, Loire, Alsácia Francesa e Vale do Rhône. Entre as mais variadas castas estão Malbec, Merlot, Chardonnay, Riesling, Pinot Noir, Carmenère e Sauvignon Blanc – responsáveis pela produção de exemplares de características extremamente marcantes.

Não é por acaso que a expressão “terroir” é da língua francesa e não tem tradução para nenhum outro idioma. Segundo o Guia Larousse, significa “a relação mais íntima entre o solo e o microclima particular, que concebe o nascimento de um tipo de uva, que expressa livremente sua qualidade, tipicidade e identidade em um grande vinho, sem que ninguém consiga explicar o porquê”. Uau! A relação da uva com seu solo na França é ímpar e, por isso, ele é campeão nesse conceito.

E você, é fã do vinho francês? Escreva pra gente!

Malbec World Day: abril é para celebrar um clássico dos vinhos!

Talvez você não saiba, mas Abril é o mês do Malbec! Sim, no mundo dos vinhos também existem datas comemorativas! E com certeza, o Malbec é um motivo especial.

O Malbec World Day é comemorado no dia 17 de abril, e em Buenos Aires, a festa conta com programações especiais.  A data é tão especial que no ano passado, nessa mesma data (28/04), o Brasil participava do grande dia! Foram realizados mais de 70 eventos em 70 cidades de 54 países.

A Malbec é uma uva francesa que se adaptou muito bem na Argentina, a tal ponto que tornou-se a uva emblemática do país. Quando se fala em vinho argentino, rapidamente a associação é feita: Malbec!


Veja nosso post especial AQUI! Um post pra te inspirar a curtir o fim de semana na companhia de um incrível Malbec!


E para comemorar, faremos o 18º Festival do Vinho aqui do Empório Mercantil!Você pode conferir a lista dos rótulos clicando AQUI e claro, reservar seu lugar pra essa noite deliciosa!

Saiba mais, também, no site oficial do evento: Malbec World Day

Vinho rosé: é só pra mulher?

Vive La Diffèrence! Afinal, por que não dar uma chance ao vinho rosé?

Para gostar de vinho rosé, você deve entender que ele representa um estado de espírito, um estilo de vida. Talvez, por isso, ele tenha a fama de “vinho pra mulher”, mas… não é bem assim!

Parte do baixo consumo se deve a um pouco de preconceito, pois ainda é comum ouvir por aí que “vinho rosé é feito com vinho tinto misturado com vinho branco” ou “vinho rosé é um vinho mais simples”.

Essas duas afirmações não são verdadeiras (para nossa felicidade, é claro!). Todo vinho rosé é feito com uvas tintas. O que dá a cor ao vinho é o tempo que ele fica em contato com a casca. São vinhos jovens!

Um pouco de história: na milenar história do vinho, os vinhos claros sempre tomaram conta do cenário. Evidentemente, o termo rosé não era empregado, mas o aspecto lembrava muito essas cores rosadas, alaranjadas e as várias tonalidades assumidas pelo rosé. Além disso, era muito comum fermentarem juntas, uvas brancas e tintas.

O rosé que conhecemos hoje, nasceu na Provence (França) há, mais ou menos, 2.600 anos e são os vinhedos mais antigos da França.

É um vinho charmoso que apresenta os aromas dos tintos, de forma mais graciosa e sutil, como frutas vermelhas, groselha, alguns florais (violeta) e na boca, apresenta o frescor de um vinho branco. A cor pode variar entre o pérola e salmão, passando pelas várias tonalidades de rosa, até o rubi claro e tons alaranjados.

E adivinha? Não é um vinho caro e sim, é SEM frescura – como todo vinho, aliás!

Sabe o que combina com vinho rosé? O calor brasileiro! Se você ainda não teve chance de experimentar um bom vinho rosé, aproveite nosso clima e faça o teste!

rose2

Servido frio – entre 8° e 10°C – o rosé vai bem com aperitivos, queijos suaves, sanduíches, comida asiática, carne de porco, aves, massas com molhos suaves, saladas, salmão, atum, mariscos, frutos do mar, frutas e sobremesas.

Com certeza você descobri que o vinho rosé tem seu charme – o sabor é realmente delicioso! Claro, o que manda é o gosto pessoal, que cada um vai descobrir e cultivar com base na própria experiência.

Deixe o preconceito de lado e experimente! Com certeza, você não irá se arrepender! Tin-tin!