Arquivo da tag: cachaça

Além do limão: prepare uma deliciosa caipirinha de mate

Caipirinha de mate? Existe, sim, e é uma delícia!

A erva-mate tem uma série de benefícios: além de controlar o colesterol,  protege o coração, melhora a digestão, estimula a atividade mental, é antioxidante e tem efeito termogênico, auxiliando na perda de peso. Atualmente, o Brasil é o maior produtor da erva, seguido por Argentina e Paraguai.

Anote a receita e inove no drinque do fim de semana:

Caipirinha de mate

Ingredientes

  • 500 ml de cachaça
  • 50 g de erva-mate
  • ½ limão Taiti
  • 50 ml de maracujá
  • 20 ml de xarope de açúcar (feito com 1 kg de açúcar e ½ litro de água fervendo)
  • Folhas de erva-mate frescas para decorar
  • Gelo

Para esta receita, utilizamos a Cachaça Reserva do Gerente Envelhecida, disponível em nosso site.

Modo de preparo

Misture a cachaça à erva-mate e coe com um coador fino. Reserve. Em uma coqueteleira, adicione ½ limão Taiti fatiado, o maracujá e o xarope de açúcar resfriado e macere. Acrescente 60 ml da cachaça com a infusão de erva-mate e algumas pedras de gelo. Bata vigorosamente até resfriar. Em um copo longo com gelo, coloque a coagem fina da bebida e decore com folhas de erva-mate frescas e rodelas de limão.

Além do limão: aprenda a preparar uma deliciosa caipirinha de mexerica e canela

Dando continuidade à nossa série sobre caipirinhas exóticas, aí vai uma receita de dar água na boca: caipirinha de mexerica com canela. Enquanto a mexerica diminui o colesterol, melhora a pele e fortalece o sistema imunológico, a canela ajuda a acelerar o metabolismo, combate o estresse e é afrodisíaca. Dupla imbatível!

Aprenda a preparar a bebida:

Ingredientes

  • 400 ml de cachaça envelhecida
  • 3 mexericas sem casca e sem sementes, cortadas em gomos
  • Açúcar a gosto
  • Canela em pó para polvilhar
  • Gelo

Modo de preparo

Em uma coqueteleira, amasse a mexerica com o açúcar e 100 ml da cachaça. Coe e transfira para uma jarra. Acrescente o restante da cachaça e bastante gelo. Polvilhe com canela e sirva.

Além do limão: aprenda a fazer uma deliciosa caipirinha de pitaya

A caipirinha é um símbolo da cultura brasileira. A bebida teria sido criada em 1918, no interior de São Paulo, a partir de uma receita popular feita com limão, alho e mel para tratar a gripe espanhola. Como era bastante comum colocar um pouco de álcool em remédios caseiros, a fim de acelerar o efeito terapêutico, a cachaça era sempre usada. Tempos depois, substituíram o mel pelo açúcar, tiraram o alho para melhorar o sabor e voilà!

Ao longo das semanas, vamos ensinar receitas de caipirinhas que fogem do comum para fazer em casa e surpreender seus convidados.

Primeira parada: caipirinha de pitaya! 

Exótica, saudável e pouco calórica, a pitaya é originária da América Central e também conhecida como fruta do Dragão, graças à sua aparência escamosa. É semelhante ao kiwi, mas tem sabor mais suave e adocicado. Aprenda três formas de prepará-la:

Caipirinha de pitaya tradicional

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de polpa natural de pitaya
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 50 ml de vodca
  • Gelo

Modo de preparo

Macere a pitaya. Adicione o açúcar no copo e misture bem. Adicione a vodca e o gelo e sirva.

Caipirinha de pitaya com limão e manjericão

Ingredientes

  • 65 ml de cachaça bidestilada
  • ½ pitaya madura
  • Suco de 1 limão
  • 1 colher de sobremesa de açúcar
  • 5 folhas de manjericão
  • Gelo

Modo de Preparo

Coloque a pitaya no copo, acrescente o açúcar e o manjericão e macere bem. Acrescente o suco do limão e a cachaça e mexa. Adicione gelo e sirva.

Caipirinha de pitaya e abacaxi

Ingredientes:

  • 1 pitaya vermelha
  • 1/2 abacaxi picado
  • 120 ml de cachaça
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • Gelo

Modo de preparo

Macere as frutas com o açúcar.  Adicione a cachaça, mexe bem e sirva.

Dicas:
  • Se quiser, substitua o açúcar branco por demerara ou mascavo. Cada um dará um sabor especial à bebida.
  • Experimente acrescentar folhas de menta na hora de macerar a fruta.
  • Caso queira um drinque mais leve, substitua a cachaça e a vodca por saquê.

Gostou? Então, fique ligado que semana que vem tem mais!

 

 

 

 

Cachaça ostentação: conheça a cachaça que se bebe com ouro!

Se engana quem pensa que só é possível ostentar bebendo um dos mais caros champagnes. A brasileiríssima cachaça parece querer entrar na competição!

Brincadeiras à parte, a ideia criada pelo jovem empreendedor Leandro Dias,  traz em sua composição flocos de ouro comestível 23 quilates. Só de pensar em beber ouro, ou algo com ouro, já aguça a curiosidade de qualquer um.

O ouro é importado da Alemanha e chega em um tubo separado. É você mesmo quem faz a mistura jogando quanto quiser na cachaça produzida no interior de São Paulo. A garrafa de design elegante traz um blend da bebida. Parte dela foi armazenada por dois anos em tonéis de madeira de amendoim enquanto a outra descansou em tanques de aço.

middas2

A mistura que é interessante e muito curiosa, desperta o desejo! A cachaça Middas – nome baseado naquele personagem da mitologia grega que transformava em ouro, tudo o que tocava –  ainda, é uma das bebidas mais bonitas que você vai ver!

O que você acharia de servir cachaça com ouro em uma festa com os amigos, ein?

 

Quentão ou vinho quente?

Mês de junho é época de arraial! E em festa junina que se preze não pode faltar comidas típicas, bandeirinhas, fogueira, quadrilha, e claro o quentão ou o vinho quente. Ou, por que não, os dois.

O frio marca presença nessa época do ano, e o quentão é a bebida perfeita! Algumas receitas levam cachaça, outras vinho, somado as especiarias como cravo, canela e gengibre, o sabor é inconfundível e o preferido das festas! Já no vinho quente, a receita leva pedaços de frutas o que é uma excelente ideia pra incrementar a bebida!

Você não precisa esperar as festas juninas para poder tomar aquele vinho quente ou quentão especial que tanto combina com o inverno.

A receita é simples e aqui vai alguns “truques”:

  • As duas levam praticamente os mesmos ingredientes, mas a principal diferença é que no Sudeste e Nordeste do Brasil o quentão é feito com cachaça ao invés do vinho.
  • Para quem gosta da bebida forte, a sugestão é prepará-la com o gengibre em pedaços pequenos.
  • Use o vinho tinto seco, que foi 100% fermentado e feito com uvas viníferas, ao contrário do vinho suave que tem a adição de açúcar e sua fermentação foi interrompida.
  • Sirva com canela em pau! O sabor fica incrível!

Gostou? Veja aqui como preparar!