Em clima de Copa: aprenda a preparar 6 pratos típicos da Rússia

O Empório entrou no clima da Copa e selecionou seis receitas deliciosas típicas da Rússia pra você começar com o pé direito. Reúna os amigos em casa, separe as garrafas de vodca e torça pelo Brasil em grande estilo!

6 receitas típicas da Rússia

Escondidinho de arenque na salada

Uma das saladas mais populares da Rússia, essa receita é uma mistura de arenque salgado, maionese, cenoura, beterraba e batata cozida, dispostas em camadas, como um bolo.

Ingredientes:

  • 2 filés de arenque salgado e sem escamas
  • 2 beterrabas
  • 2 batatas
  • 2 cenouras
  • 1 cebola
  • 3 ovos
  • 1 e ½ xícara de maionese
  • Sal e pimenta a gosto
Modo de preparo:

Cozinhe os ovos, as cenouras, as batatas e as beterrabas. Reserve. Descasque as cebolas e mergulhe-as em água fervente. Após cinco minutos, passe-as na peneira e deixe-as na água fria por um minuto. Rale as batatas, beterrabas e cenouras separadamente. Corte os ovos em pedaços pequenos. Corte o arenque em pequenos cubos e adicione pimenta.

Em um prato grande, faça uma primeira camada com as batatas e cubra-as com maionese. Acrescente uma camada de arenque e, depois, as cebolas, as cenouras e os ovos. Cubra com maionese. Repita o processo, sem o arenque, até obter pelo menos duas camadas de cada item. Cubra com uma camada de beterraba ralada, sobre a qual se deve aplicar uma grossa cobertura de maionese. Para decorar você pode polvilhar gema de ovo sobre o prato pronto. Leve à geladeira por cinco horas e sirva em fatias, como um bolo.

Vegetais em conserva

Aí vai uma curiosidade: os russos simplesmente amam vegetais em conserva! Se for pepino, tomate ou pimenta, então, nem se fala. Eles são ideias para serem servidos antes do jantar, como um aperitivo – sempre acompanhado de vodca, é claro! Os picles de pepino são um acompanhamento tradicional para muitos pratos típicos da Rússia, como o estrogonofe de carne.

Ingredientes:

  • 5 litros de água
  • 3 quilos de pepinos (quanto menores forem, melhor)
  • 2 ramos grandes de dill fresco
  • 1 xícara de chá de sal grosso (kosher ou sal marinho)
  • 15 dentes de alho descascados e cortados em pedaços
  • 5 cravos-da-índia
  • 1 colher de chá de semente de mostarda
  • 1 colher de chá de semente de coentro
  • Folhas frescas de carvalho, de groselha ou de cereja (se não encontrar, substitua por folhas frescas de estragão ou de coentro)
  • 5 folhas de louro
  • 1 /8 de xícara de chá de pimenta do reino

Se preferir os picles levemente picantes, adicione raiz-forte ou lascas de pimenta dedo-de-moça sem sementes.

Modo de preparo:

Leve os pepinos, corte ambas as pontas e mergulhe-os em um recipiente com água gelada. Ferva os 5 litros de água e acrescente sal. Deixe-a esfriar até que chegue a uma temperatura um pouco superior à temperatura ambiente. Coloque um ramo de dill no fundo do pote e acomode uma camada de pepinos na vertical. Despeje a solução de água com sal ainda morna sobre os pepinos até que fiquem completamente submersos. Acrescente metade de cada um dos demais ingredientes. Coloque uma segunda camada de pepinos e adicione os temperos que restaram. Despeje o resto da água sobre os pepinos, garantindo que fiquem completamente cobertos pela solução. Dica: coloque uma tampa esterilizada sobre os pepinos para que ela exerça pressão sobre a conserva. Isso vai garantir que os pepinos permaneçam submersos durante todo o processo. Eles ficarão prontos em dois dias.

Okroshka

Essa receita foi criada no melhor estilo “pegue tudo o que estiver na geladeira e jogue na panela”. É uma sopa fria de cenoura, pepino, ovos, batatas e ervas picadas – também é possível adicionar rabanetes ou quaisquer outros vegetais, salame e frango. O segredo é temperar a sopa com kvass e uma pequena dose de kefir líquido.

Ingredientes:

  • 1 litro de kefir (pode ser substituído por coalhada natural batida)
  • 1 xícara de água gelada
  • 300 gramas de carne vermelha ou peixe em cubos
  • 1 pepino sem casca e sementes em cubos
  • 6 rabanetes em cubos
  • 4 cebolinhas cortadas em fatias finas
  • ½ xícara de dill
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 colher de sopa de sal
  • 2 colheres de sopa de mostarda Dijon
  • 2 ovos
  • 1 caixa de creme de leite fresco
Modo de preparo:

Ferva os ovos em água com sal por 17 minutos. Mergulhe os ovos em uma tigela com água gelada por 7 minutos para ajudar a separar as claras das gemas. Tire a casca e fatie os ovos, separando a gema da clara. Corte as claras em cubos e reserve. Coloque as gemas numa tigela grande e acrescente mostarda, açúcar e sal. Misture os ingredientes até formar uma pasta. Em uma batedeira, misture lentamente o kefir e a água até atingir uma consistência pastosa – assegure-se de que os ingredientes estão bem misturados. Para deixar a sopa mais encorpada, acrescente o creme de leite fresco. Adicione o resto dos ingredientes e deixe descansar por pelo menos duas horas antes de servir.

Schi de vegetais

Quase todo mundo conhece a borsch, a famosa sopa de beterraba de origem ucraniana. No caso da schi, sopa típica da Rússia, um dos pratos mais antigos da culinária russa, em vez de adicionar beterrabas, cozinha-se apenas o repolho fresco (ou em conserva) em caldo de carne. Para finalizar o prato, basta decorá-lo com um ovo cozido.

Ingredientes:

  • 500 g de carne bovina
  • 500 g de repolho
  • 1 cenoura
  • 1 ou 2 cebolas
  • 1 colher de sopa de extrato de tomate
  • 3 batatas
  • 2 colheres de sopa de óleo
  • 1/2 maço de ervas aromáticas a gosto
  • 1 ou 2 folhas de louro a gosto
  • Alho a gosto (de dois a quatro dentes)
  • Pimenta a gosto
  • 1/2 colher de sopa de sal
Modo de preparo:

Coloque a carne em uma panela, cubra com água e leve ao fogo até a fervura. Em seguida, cozinhe o caldo em fogo baixo por cerca de uma hora. Para o caldo ficar cheio de aroma, pode-se também acrescentar pimenta-do-reino e folhas de louro. Enquanto o caldo cozinha, prepare os outros legumes: corte a cebola em cubos e rale a cenoura.

Quando o caldo estiver pronto, retire a carne e corte-a em fatias. Aqueça uma frigideira, despeje óleo e refogue a cenoura e a cebola em fogo médio por um a dois minutos. Acrescente o extrato de tomate (ou os tomates frescos pelados e picados). Refogue a mistura por mais cinco a sete minutos, mexendo sempre.  Corte o repolho em tiras e as batatas em cubos. Coloque-os no caldo e leve para ferver. Adicione a cebola, a cenoura e os tomates e deixe a sopa ferver por mais 15 a 20 minutos em fogo brando. Acrescente a carne em fatias ao caldo pouco antes do fim do cozimento. Se quiser, pode-se também pode adicionar ervas aromáticas picadas e/ou alho espremido com sal.

Pelmêni de pato

Esse prato é uma espécie de ravióli tradicionalmente recheado com carne bovina (é possível encontrá-lo feito com carne suína, de alce, javali, carneiro, peixe e pato). O segredo da receita está em deixar a massa o mais fina possível e não permitir que os pelmêni se abram ou grudem uns nos outros enquanto estão sendo cozidos.

Ingredientes:

Para a massa:

  • 350g de farinha
  • 1 ovo
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 4 colheres de sopa de coalhada e/ou de manteiga derretida (por prato a ser servido)

Para o recheio:

  • 500 g de carne picada
  • 1 ou 2 cebolas médias bem picadas
  • 2 dentes de alho bem picados
  • Sal e pimenta a gosto
Modo de preparo:

Faça uma massa compacta misturando a farinha, o ovo, o sal e ½ copo de água. Deixe-a repousar de 20 a 30 minutos. Estique-a sobre uma superfície enfarinhada de modo que fique bem fina. Com uma xícara de borda fina, corte-a em círculos de aproximadamente 8 cm de diâmetro. Coloque um pouco do recheio previamente misturado à mão no centro de cada círculo. Dobre a massa, pressionando suas bordas. Cozinhe os pelmêni em água fervente com sal durante cerca de 5 minutos. Quando começarem a subir à superfície, baixe o fogo e deixe-os na água por mais 2 ou 3 minutos. Tire-os com uma concha e sirva-os com a manteiga derretida e/ou com a coalhada.

Kholodets

O nome vem de “kholod” (“frio”, em russo) e refere-se ao fato de ser servido gelado. Considerado o acompanhamento ideal da vodca, é servido como entrada, acompanhado por frios, ou como prato principal. É sempre degustado com generosas porções de raiz-forte ou de mostarda e acompanhado por um molho de rabanete.

Ingredientes:

  • 2 ossobucos
  • 1 cenoura fatiada
  • 2 ovos cozidos fatiados
  • 2 a 3 dentes de alho
  • 1 a 2 colheres (de chá) de pimenta moída
  • 1 a 2 colheres (de chá) de sal
Modo de preparo:

Limpe completamente os ossobucos com uma escova. Coloque-os numa panela com água e aqueça em fogo alto. Depois de ferver bem, várias camadas de espuma vão subir à superfície da água (primeiro cinzas, depois brancas). Retire-as com uma escumadeira. Quando a espuma cessar, cubra a panela com uma tampa e deixe uma fresta para que o vapor escape. Abaixe o fogo e deixe cozinhar até que a carne esteja soltando do osso e a água fique com uma cor branca leitosa. Isso geralmente leva de 2 a 3 horas. É muito importante não tirar o caldo do fogo cedo demais. Acrescente sal.

Coe o caldo em outra panela, separando-o da carne. Coloque as fatias de ovos e de cenouras cruas em uma forma de alumínio com 5 a 8 centímetros de profundidade. Corte a carne em pequenos pedaços e coloque na forma. Para dar mais sabor ao kholodets, retire o tutano do osso e misture com a carne.

Coloque o alho moído no caldo. Acrescente a pimenta. Coloque o caldo na travessa de alumínio e deixe resfriar. Refrigere durante 24 horas, sem colocar no freezer. Um bom kholodets deve ter uma consistência sólida, um pouco mais firme que a da gelatina. Enfeite com salsinha. Corte em pedaços quadrados e sirva com uma porção de mostarda ou raiz-forte.

Para acompanhar as receitas típicas da Rússia, você pode encontrar uma variedade de vodcas em nossa loja virtual e receber na comodidade da sua casa!

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.