Dia Mundial do Gim: aprenda a história da bebida e drinques deliciosos

Neste sábado (9) é comemorado o Dia Mundial do Gim, data de celebração da cultura em torno da bebida destilada que vem liderando a tendência da mixologia internacional.

Pouca gente sabe, mas o gim foi criado no século XVII pelo médico e professor holandês Francisco de la Boie como um remédio para amenizar problemas renais. Durante a Guerra dos 30 anos, a bebida se popularizou entre os soldados ingleses como uma forma de espantar o frio e, de lá pra cá, seu consumo só tem aumentado ao redor do mundo.

A fórmula que é engarrafada e distribuída em todo o mundo leva, além do zimbro, ervas e temperos como milho, cevada, canela, centeio, coentro e cardamomo. Apesar de ter sido uma bebida de grande sucesso na década de 80, o gim caiu em ostracismo com a chegada dos anos 90 e a busca por bebidas mais práticas e prontas para beber. Nos anos 2000, chefs de cozinha passaram a acrescentar algumas receitas com a bebida no cardápio e o sucesso foi instantâneo.

Apesar de todos os gins terem a mesma base, os fabricantes costumam fazer suas próprias alterações nas receitas, que permitem a criação de estilos completamente diferentes. Um gim pode ser:

Clássico: seco, com sabor predominante do zimbro e toques cítricos e picantes.

Cítrico: com notas de laranja, tangerina, limão ou grapefruit.

Aromático: forte presença de especiarias e notas de canela, coentro, cardamomo e noz-moscada.

Herbal: com aromas de ervas, como tomilho, hortelã, alecrim e manjericão.

Floral: com aromas de flores e frutos, como flor de uva verde, cassis, violeta e jasmin.

Selecionamos oito receitas deliciosas para mostrar a versatilidade desse destilado, confira!

8 receitas para celebrar o Dia Mundial do Gim
Gim & Tônica
Ingredientes
  • 50 ml de gim
  • 2 rodelas de limão siciliano ou tahiti
  • Água tônica na quantidade necessária para completar a taça
  • 1 ramo de alecrim para decorar
  • Gelo a gosto
Modo de preparo

Coloque o gelo no copo e acrescente todos os ingredientes. Decore com alecrim e sirva.

Gimlet
Ingredientes
  • 60 ml de gim
  • 25 ml de suco de limão espremido na hora
  • 5 ml de xarope de açúcar
  • Gelo
  • Uma taça de Martini
Modo de preparo

Coloque gelo numa coqueteleira e adicione os ingredientes. Bata e sirva coado e sem gelo na taça previamente gelada.

Negroni
Ingredientes
  • 50 ml de gim
  • 50 ml de bitter
  • 50 ml de vermute rosé doce
Modo de preparo

Coloque o gelo no copo, acrescente uma parte de cada um dos três ingredientes e mexa um pouco com uma colher.  Sirva em copo old fashioned com duas ou três pedras de gelo.

Safron Martini
Ingredientes
  • 40 ml de gim aromatizado com açafrão
  • 30 ml de vermute branco
  • 20 ml de suco de limão siciliano
Modo de preparo

Em um recipiente, misture o gim, o vermute e o suco de limão. Passe um pedacinho da casca do limão na parte de dentro da borda do copo para que fique mais cítrico. Passe a mistura para o copo e decore com a casca do limão.

Rose Cucumber
Ingredientes
  • 75 ml de gim
  • 200 ml de água tônica
  • Gotas de bitter
  • 2 fatias de casca de pepino
  • 2 pétalas de rosa
  • Gelo
Modo de preparo

Em um recipiente, misture o gim, a água tônica e o bitter. Em um copo, coloque o gelo, as fatias de pepino e as pétalas de rosa. Preencha com a mistura de gim.

French 75
Ingredientes
  • 60 ml de gim
  • 20 ml de suco de limão siciliano
  • 1 dash de xarope simples
  • 1 cereja em calda
  • 1 colher (chá) de calda de cereja
  • Espumante
  • Xarope simples feito com 1 xícara de açúcar e 1 xícara de água
Modo de preparo

Para o xarope, em uma panela ferva a água e o açúcar até obter uma calda leve. Reserve. Em uma coqueteleira, bata o gim, o suco de limão e o xarope simples. Coloque a mistura em uma taça flute. Complete com espumante. Adicione a calda e a cereja.

Bee’s Knees
Ingredientes
  • 60 ml de gim
  • 20 ml de mel
  • Suco de 1/2 limão siciliano
  • 1/2 rodela de limão siciliano
  • Gelo
Modo de preparo

Em um copo de uísque, misture o mel e o suco de limão como uma colher, formando uma espécie de xarope. Complete com o copo com gelo. Adicione o gim e decore com a 1/2 rodela de limão.

White Scarface
Ingredientes
  • 60 ml de gim
  • 40 ml de ginger ale
  • 40 ml de soda
  • Suco de 1/2 limão siciliano
  • Casca de limão e açúcar de baunilha para decorar
  • Gelo
Modo de preparo

Em uma coqueteleira, bata o gim e o suco de limão. Em um copo, use a parte suculenta da casca do limão para passar na borda do copo. Depois, encoste a borda no açúcar de baunilha, criando uma crosta fininha em volta. Preencha com gelo e adicione a mistura da coqueteleira.  Coloque o ginger ale e a soda. Decore com a casca de limão.

Ah, e lembre-se: a tônica sempre deve estar gelada. Se estiver quente, o drinque vai ficar mais doce e menos gaseificado.

Ficou com vontade? Você pode encontrar uma variedade de gim em nossa loja virtual e receber na comodidade de sua residência.

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Ama vinhos? Então você precisa se hospedar nesse castelo na Itália

É amante de vinhos e está sem destino para as próximas férias? Conheça o Castello di Semivicoli, localizado em Chieti, província italiana da região de Abruzos. O castelo é propriedade da família Masciarelli, produtora de vinhos conhecida na região.

Saiba mais sobre o castelo

Construído entre os séculos 17 e 18, o Castello di Semivicoli recebe, desde 2009, turistas entusiastas de vinhos em seus 11 quartos. O responsável pela arquitetura local é Lelio Orio di Zio, famoso por reformar construções históricas.

Em épocas de colheita, os hóspedes são convidados a participar, ajudando a escolher as uvas e aprendendo tudo sobre as plantações e os processos de produção da bebida.

A melhor forma de chegar ao castelo é de carro. A viagem de Roma a Chieti dura cerca de três horas.

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Vida amorosa pode afetar gosto por vinhos

Pesquisadores da Universidade de Wrocław, na Polônia, e de TU Dresden, na Alemanha, testaram as preferências de sabores e aromas de 100 casais cujos relacionamentos variavam entre três meses e 45 anos. Eles descobriram que quanto mais longo era o relacionamento, mais semelhantes eram suas preferências de gosto e de cheiro.

Relacionamento x preferências

Cada participante foi convidado a provar 38 amostras de aromas, que incluíam fragrâncias como eucalipto, butanol, toranja, carne defumada e caramelo. Os pesquisadores também dissolveram amostras de cada um dos cinco gostos básicos – doce, azedo, salgado, amargo e umami – e pulverizou as soluções na língua de cada um. Os participantes avaliaram cada amostra com notas de 1 (gosto muito) a 5 (não gosto nada).

Segundo os cientistas, é a primeira vez que um estudo explora as mudanças na percepção quimiosensorial relacionadas à duração do relacionamento. Essas preferências impactam diretamente na preferência por certos tipos de bebida, como o vinho.

A pesquisa foi publicada no jornal de ciência comportamental Appetite.

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Vinho pode melhorar fluência em línguas estrangeiras

Um estudo publicado pelo Journal of Pharmacology afirma que beber uma pequena quantidade de álcool pode melhorar a fluência em línguas estrangeiras.

A pesquisa, realizada por um grupo de cientistas do Reino Unido, Alemanha e Holanda, recrutou 50 falantes nativos de alemão da Universidade de Maastricht. Cada participante aprendeu a ler, escrever e falar em holandês, e passou por um exame para demonstrar seu aprendizado.

Eles foram convidados a realizar uma conversa gravada de dois minutos em holandês com um entrevistador. Antes do bate-papo, metade recebeu um pouco de água para beber, enquanto os outros receberam vinho. Após a conversa, os participantes classificaram suas próprias performances com base no vocabulário, pronúncia, escolha de palavras, compreensão, fluência e qualidade geral.

Após a conclusão dos testes, as conversas foram avaliadas por falantes nativos e aqueles que consumiram álcool foram significativamente melhores do que o grupo de controle, especialmente quando se tratava de pronúncia.

Os autores do estudo especulam que as propriedades de redução da tensão do álcool podem ajudar a aliviar a ansiedade da fala, associada a sentimentos de desconforto e apreensão ao aprender ou usar outra língua. Curioso, não?

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Pesquisa vai investigar como a rolha envelhece

Um grupo de pesquisadores da UC Davis, nos Estados Unidos, planejou um estudo que deve durar 100 anos para descobrir como a rolha de cortiça muda com o passar dos anos na garrafa.

“Basicamente, passa por uma rolha de cortiça natural um miligrama de oxigênio por ano. Um miligrama de oxigênio não parece muito, mas ele quebra 4 mg de sulfitos. A adição comum de sulfitos no engarrafamento para proteger o vinho da oxidação geralmente é de cerca de 20-25 mg/litro. Se a cada ano 1 mg de oxigênio entra e quebra 4 mg de sulfitos, após cinco ou seis anos, o vinho já não tem proteção contra a oxidação. Se você olhar para isso, você pode pensar que dentro de 20 anos o vinho pode ser destruído pela oxidação. Mas isso não é o que vemos acontecer”, argumentou o professor de viticultura e enologia, Andy Waterhouse.

Segundo Waterhouse, é possível que as rolhas sofram uma mudança celular para reduzir gradualmente o fluxo de oxigênio para zero ou perto disso. Para testar a teoria, a UC Davis está usando meio barril de Cabernet Sauvignon premium, que ficará “parado” por um século. “Engarrafamos vinho suficiente para testar três garrafas a cada período pré-determinado”, declarou.

O primeiro conjunto de três garrafas será aberto em dois anos. Os vinhos serão avaliados em relação à oxidação e ao nível de sulfitos restantes – e, claro, as rolhas também serão testadas. Os testes serão repetidos de cinco em cinco anos.

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Cientistas usam vinho para tratar doenças do coração

Cientistas da Universidade da Louisiana descobriram que é possível aproveitar o poder dos antioxidantes encontrados no vinho tinto para tratar pacientes com doenças cardíacas.

Durante o tratamento, muitas vezes um pequeno stent (tubo) é inserido no coração para garantir que o vaso sanguíneo permaneça aberto e permita o fluxo de sangue. O problema é que os stents comerciais podem liberar agentes tóxicos e atrapalhar o processo de cura.

A nova invenção dos cientistas é um stent que libera os antioxidantes do vinho lentamente na corrente sanguínea. “A liberação desses antioxidantes (resveratrol e quercetina) pode evitar que haja um acúmulo de excesso de tecido e que o vaso sanguíneo se estreite novamente. Isso inibe a coagulação e uma possível inflamação”, explica o professor Tammy Dugas.

Interessante, não?

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Linha de vinhos tem renda revertida a abrigo para animais abandonados

Os amantes dos animais vão adorar essa notícia: uma vinícola da cidade de King Ferry, localizada no norte do estado de Nova York, reverte parte da renda de uma linha de vinhos a um abrigo para animais abandonados.

A vinícola em questão é a Treleaven Wines, a linha é a Sophistocrats e a instituição é a Tompkins County Society for the Prevention of Cruelty to Animals, ligada à Society for the Prevention of Cruelty to Animals (SPCA), ONG que congrega várias entidades em prol do bem-estar animal em todo o mundo.

Na Treleaven, uma vinícola familiar de 100 mil metros quadrados, são cultivadas as uvas Chardonnay, Riesling, Pinot Noir, Gewürztraminer, Cabernet Franc e Vidal.

A Sophistocrats é composta por três vinhos de mesa, que receberam os nomes de Bruno, Charlie e Jinx. Os rótulos trazem ilustrações coloridas e divertidas de cães e gatos e as rolhas são desenhadas com figuras de pets.

O vice-presidente da vinícola, Lev Saltonstall, afirma que a ideia é que apaixonados por vinhos também abracem a causa animal e a tornem parte de suas vidas.

A iniciativa é um sucesso e fica de inspiração para outras marcas!

Linha inspirada em pets

 

Quer luxo? Na Nova Zelândia, empresa entrega champagne de helicóptero!

Olha só que coisa fina: a casa de Champagne Bollinger anunciou que agora faz entregas de helicóptero na Nova Zelândia.

A novidade foi idealizada em parceria com a empresa de transporte aéreo Heletranz. Eles a descrevem como o “primeiro serviço de entrega de champagne do mundo”.

De acordo com a empresa, o público-alvo seriam casas de luxo isoladas, localizadas em territórios remotos.

“A Nova Zelândia tem um número impressionante de pessoas com grande fortuna escondidas em pontos paradisíacos. Muitos desses locais de luxo são isolados para garantir mais privacidade e acessados somente por helicópteros, portanto esse serviço faz todo sentido”, afirma a proprietária da Heletranz, Sofia Ambler.

Chiquérrimo, não?

Veja muitas outras notícias e curiosidades sobre champagne aqui!

Ioga no vinhedo? Vinícola na Inglaterra oferece retiro aos visitantes

A vinícola Hambledon, localizada em Hampshire, Inglaterra, e a instrutora de ioga Vickie Williams se uniram para lançar uma série de retiros de ioga, cada um em uma estação do ano.

“Fizemos um mergulho para entender profundamente como as mudanças das estações se aplicam às nossas vidas”, explicou Williams. Durante o retiro de outono, por exemplo, os visitantes meditaram com foco em três coisas que realizaram durante o verão.

Em outra meditação, denominada “meditação de liberação de folhas”, eles eram questionados sobre o que estavam dispostos a soltar, simbolizando o período em que as videiras são cortadas e ficam adormecidas, reconstruindo suas reservas de energia.

Segundo a gerente da vinícola, Katrina Smith, existe uma grande sinergia entre a vinificação e a ioga, uma vez que ambas falam sobre se conectar e trabalhar em conjunto com a natureza.

O próximo retiro será realizado em 10 de junho e custará £ 85. Ele dura sete horas e também inclui um passeio pelas vinhas, almoço e degustação de vinhos.

Veja muitas outras notícias e curiosidades aqui!

Acredite se quiser: som das borbulhas revela qualidade do espumante

Você sabia que o som das borbulhas do espumante pode revelar a qualidade da bebida? É o que garante um estudo realizado pela Universidade do Texas e publicado no Science Daily.  Segundo os pesquisadores, o número e o tamanho das bolhas são indicadores de qualidade: enquanto as pequenas e abundantes são um bom sinal, as grandes e menos frequentes mostram que o espumante não é tão bom quanto se imaginava.

A equipe mediu a acústica das bebidas usando um hidrófono, instrumento usado para gravar sons debaixo d’água. “As bolhas são muito ressonantes. Elas soam como sinos e a frequência desse som depende, em parte, do tamanho das bolhas”, explica Kyle S. Spratt, um dos autores do estudo.

Eles também descobriram que a taça impacta nos resultados. “A taça também é um objeto ressonante, então nosso desafio foi garantir que as características do vidro não prejudicariam as medições”, revela Spratt.

A equipe está satisfeita com as descobertas.  Spratt acredita que podem ser úteis em testes de garantia de qualidade de espumantes e outras bebidas carbonatadas. Também há a possibilidade de que a medição do som possa sinalizar falhas ou problemas que não são detectáveis apenas pelo gosto.

Veja muitas outras notícias e curiosidades sobre espumante aqui!