3 receitas simples para harmonizar com 3 principais tipos de cerveja

Se você é um amante de cerveja, sabe que uma boa harmonização provoca o paladar e deixa tudo ainda mais saboroso. E o melhor: você não precisa ser nenhum especialista no assunto para aprender a harmonizar alguns pratos com sua cerveja preferida.

Quer apostar?

3 dos principais estilos de cerveja consumidos no Brasil – Pilsen, Weiss e Pale Ale – podem ser facilmente harmonizadas com pratos simples e sem segredos.

Aproveite o fim de semana e faça o teste!

Pilsen + Hambúrguer Artesanal

A dupla que já é um clássico fica ainda mais saborosa com um hambúrguer caseiro! Segue a receita:

Ingredientes:

  • Blend do hambúrguer: 70% de patinho/20% de contra-filé com gordura/10% bacon
  • Temperos (pimenta do reino, açafrão, alho…)
  • Fatias de cheddar
  • Molho barbecue
  • Pão de hambúrguer

Modo de Fazer:

Misture o blend – ja moído – e tempere com sal, pimenta do reino, alho, açafrão da terra, orégano, pimenta malagueta e vinagre. Depois de moldar, basta colocar na chapa, em fogo alto. Dica: manuseie a carne suavemente e molde o hambúrguer com poucos toques, quanto menos mexer na carne melhor! Isso ajuda a deixá-la suculenta. Quando estiver atingindo o ponto, adicione uma fatia de cheddar. Sele o pão, monte o hambúrguer, adicione molho barbecue e pronto!

Abra sua pilsen e bon apétit!

burg

 

Weiss + Camarão Frito

A cerveja de trigo harmoniza muito bem com peixes e frutos do mar. Que tal um petisco especial?

Ingredientes:

  • 500 g de camarão
  • 1 limão
  • ½ xícara de salsinha
  • 2 dentes de alho
  • Sal e azeite a gosto

Modo de fazer:

Comece temperando os camarões com limão, salsinha, alho e sal e deixe marinar nessa solução por 5 minutos. Depois, coloque um fio de azeite em uma frigideira ainda fria e ponha os camarões para fritar. Para que eles fiquem sequinhos, o segredo é usar pouco óleo e virá-los apenas uma vez. Retire-os em uma travessa forrada com papel toalha e aproveite com uma weiss bem gelada.

camarao

 

Pale Ale + Cheesecake de Limão

Mais amarga, essa cerveja é perfeita para acompanhar a sobremesa, principalmente se ela tiver um toque de limão. A chef patisserie Erika Piacentini criou essa receita incrível que vale a pena degustar com sua Pale Ale.

Ingredientes | Base

  • 300gr de bolacha maizena
  • 200g de manteiga sem sal

Ingredientes | Recheio

  • 400g de nata
  • 450g de cream cheese
  • 200g de açúcar
  • 6g de gelatina
  • 22 ml de água
  • 130 ml de suco de limão
  • 55 folhas de manjericão

Modo de Fazer:

Triture a bolacha no processador.  Acrescente a manteiga e bata até a massa ficar moldável. Bata o cream cheese e o açúcar até ficar homogêneo e em seguida, bata a nata em ponto firme em outro bowl. Misture os dois delicadamente. Derreta a gelatina em banho maria. Depois, misture a gelatina ao cream cheese, açúcar e à nata. Por fim, bata o limão e o manjericão e acrescente à massa.

Distribua a base e pressione para ficar uniforme. Distribua, com o saco de confeitar, o creme pronto sobre a base. Leve ao refrigerador por 8 horas. Decore com nata batida e folhas de manjericão.

Está com água na boca? Abra sua Pale Ale e aproveite!

cheesecake

Se você terminou esse post com água na boca: tenha isso como um sinal! Experimente!

Espanhóis produzem o primeiro vinho azul do mundo

Seis jovens inovaram o mundo dos vinhos e criaram o  primeiro vinho azul do mercado, feito com uvas brancas e tintas. O vinho demorou dois anos para ser desenvolvido, e os jovens tiveram ajuda de pesquisadores da Universidade do País Basco.

Contendo 11,5% de teor alcoólico, ele foi criado a partir de uvas vermelhas e brancas e também conta com antocianinas e pigmentos índigos (que dão a cor azul à bebida).

gik3

A diferença entre o Gïk e o já conhecido Blanc de Bleu – que também possui coloração azulada – é que o segundo é classificado como vinho composto, já que contém traços de mirtilo e outros ingredientes.

Segundo os produtores, as uvas vêm de várias regiões da Espanha, o que, no explicar da turma, quer dizer: “Escolhemos as vinícolas em função das pessoas que trabalham nelas. Não trabalhamos com uvas, trabalhamos com pessoas, por isso Gïk não tem denominação de origem, mas sem garantia de qualidade e de sabor único”.

Bonito, o vinho desperta curiosidade e já está sendo visto como aposta pro verão europeu.  Será que a moda pega?


Aqui, o site da Gïk.

Quentão ou vinho quente?

Mês de junho é época de arraial! E em festa junina que se preze não pode faltar comidas típicas, bandeirinhas, fogueira, quadrilha, e claro o quentão ou o vinho quente. Ou, por que não, os dois.

O frio marca presença nessa época do ano, e o quentão é a bebida perfeita! Algumas receitas levam cachaça, outras vinho, somado as especiarias como cravo, canela e gengibre, o sabor é inconfundível e o preferido das festas! Já no vinho quente, a receita leva pedaços de frutas o que é uma excelente ideia pra incrementar a bebida!

Você não precisa esperar as festas juninas para poder tomar aquele vinho quente ou quentão especial que tanto combina com o inverno.

A receita é simples e aqui vai alguns “truques”:

  • As duas levam praticamente os mesmos ingredientes, mas a principal diferença é que no Sudeste e Nordeste do Brasil o quentão é feito com cachaça ao invés do vinho.
  • Para quem gosta da bebida forte, a sugestão é prepará-la com o gengibre em pedaços pequenos.
  • Use o vinho tinto seco, que foi 100% fermentado e feito com uvas viníferas, ao contrário do vinho suave que tem a adição de açúcar e sua fermentação foi interrompida.
  • Sirva com canela em pau! O sabor fica incrível!

Gostou? Veja aqui como preparar!

 

 

Sticky Toffee Pudding Ale: cerveja e sobremesa!

Você já deve ter visto essa garrafinha por aí e se perguntado qual o sabor dessa curiosa cerveja, certo? Chegou a hora de experimentar!

A Wells Sticky Toffee Pudding Ale  além de uma – incrível – cerveja, é também uma sobremesa!

Sticky toffee pudding é um pudim típico da culinária inglesa. “Sticky” faz referência ao molho pegajoso de açúcar caramelizado com manteiga e “toffee”, o caramelo de leite da massa do pudim. E é exatamente o que é essa cerveja. Inclusive, usada para complementar novas sobremesas!

sticky

A Wells descobriu que os naturais e ricos sabores do caramelo de um pudim poderia ser perfeitamente combinados com maltes escuros. E assim, surgiu uma cerveja verdadeiramente distinta.

Claro, você não deve esperar algo extremamente doce: apesar do doce estar lá, o final é surpreendentemente seco e característico com os sabores e aromas dos tradicionais lúpulos ingleses ‘Fuggles’ e
‘Goldings” que dão à cerveja um delicado e elegante amargor.

Combinada com aperitivos ou com sobremesas à base de amêndoas e chocolate, essa cerveja Ale irá te surpreender!

Já conhece a Sticky Toffee Pudding? Comente!

 

 

Dia do vinho: uma data que merece comemoração

Neste domingo (5), comemora-se o dia do vinho! Veja algumas curiosidades sobre a bebida:

  • Há muitas versões de como teria começado a produção de vinho no mundo, mas nenhuma de fato, é oficial. Já no capítulo 9 do Gênesis, no Velho Testamento, há uma citação que diz que Noé, após ter desembarcado os animais, plantou um vinhedo.
  • Você sabe o que é a chamada “podridão nobre”?  Vinhos feitos a partir de vinhas contaminadas por um fungo chamado Botrytis cinerea. Esse fungo, caso a exposição das uvas seja em condições de tempo seco, causa o apodrecimento positivo do fruto, garantindo à bebida uma doçura e um sabor muito apreciados. Justamente por conta de sua doçura, os vinhos feitos a partir desse apodrecimento são indicados para acompanhar sobremesas.
  • Sim, vinho faz bem ao coração! Os componentes da uva estimulam a produção do óxido nítrico, o que ajuda a dilatar os vasos sanguíneos. O óxido nítrico contribui para que os vasos sejam saudáveis e flexíveis, contribuindo para o equilíbrio da pressão arterial.
  • A garrafa de vinho mais antiga do mundo data do ano 325 a.C. e foi encontrada perto da cidade de Speyer, na Alemanha, em 1867. Acredita-se que é a garrafa não aberta mais velha do mundo. Ela possui cerca de 1,5 litro de bebida e foi descoberta durante uma escavação dentro de uma tumba de um homem pertencente à elite romana do século IV, que possuía dois sarcófagos, um com o corpo de um homem e o outro com o de uma mulher.

 

Que tal comemorar a data em grande estilo? Escolha seu vinho preferido e aproveite!